Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Convênio beneficia 66 presos do presídio de Corumbá

19 março 2005 - 09h55

O prefeito de Corumbá Ruiter Cunha de Oliveira (PT) assinou ontem, convênio com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança, oficializando a implantação do Programa Elo em Corumbá.
A medida abrirá mercado de trabalho para internos que cumprem regime aberto e semi-aberto no instituto penal local. Inicialmente, 66 detentos serão colocados à disposição da prefeitura para atuar nas áreas de administração e limpeza pública. Os internos selecionados passaram por assistência social e psicológica e departamento jurídico.
"A parceria do Governo, através do Elo, veio num momento crucial para nós, quando nos preparávamos para contratar mão-de-obra para atender a secretaria de Infra-estrutura no trabalho de conservação, manutenção e limpeza da cidade", disse o prefeito.
Com a implantação do programa, segundo ele, a prefeitura suspendeu estas contratações, que seriam terceirizadas. "Queremos manter estas parcerias que nos permitem encarar de frente os problemas sociais para mudar o perfil da nossa sociedade e combater as mazelas".
O convênio foi assinado no gabinete do prefeito, com a presença do diretor-presidente da Agepen, Luís Carlos Teles Júnior. Também participaram do ato o juiz de Execuções Penais, Roberto Ferreira Filho, os secretários municipais de Governo, José Antônio Assad e Faria, e de Infra-estrutura, Cássio Costa Marques, membros do Ministério Público e servidores da Secretaria estadual de Justiça Segurança.
O diretor-presidente da Agepen destacou a receptividade do prefeito Ruiter Cunha ao programa quando esteve em Corumbá, há três semanas, juntamente com o secretário estadual de Segurança, Antônio Braga, para discutir a possibilidade de sua implantação.
Teles informou que o Programa Elo hoje alcança resultados positivos em Campo Grande, Três Lagoas e está sendo lançado também em Dourados e Aquidauana. Ele disse que 70% dos internos em regime aberto e semi-aberto hoje exercem uma atividade, abandonando a ociosidade e a ansiedade, problemas cruciais nos presídios.
"Estamos resgatando a dignidade e a cidadania dos presos, reduzindo a reincidência e inserindo-os no mercado de trabalho. Desta forma, com apoio que encontramos aqui em Corumbá, vamos mudar o perfil do sistema penitenciário", frisou Luis Teles.
O juiz Roberto Ferreira Filho destacou que as ações do Governo estadual e da prefeitura visando contribui para a superação de preconceitos que a sociedade ainda carrega em relação ao preso. Ressaltou que a iniciativa em Corumbá "é um ato de coragem para acabar com a hipocrisia e a violência e investir na causa". 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Comitê para retomada econômica em MS após a pandemia é criado
BRASIL
Vacinação é prorrogada para público de todas as fases da campanha
ELEIÇÕES 2020
Estratégias dos pré-candidatos com eventual adiamento das eleições
PANDEMIA
Mesmo com disparada do coronavírus, Dourados continua abaixo do isolamento recomendado
OPORTUNIDADE
Dourados começa a semana com mais de 60 vagas de trabalho abertas
DOURADOS
Despesa com pessoal chega a R$ 440 milhões e consome mais de 50% da receita em 12 meses
EDUCAÇÃO
Super Promoção em Junho Para Cursos Profissionalizantes
BRASIL
Cidades com menos de 15 mil habitantes devem usar pregão eletrônico
CAMPO GRANDE
Criança que teve 90% do corpo queimado em incêndio morre no hospital
DOURADOS
Licitação de R$ 5,4 milhões para empresa tapar buracos é adiada

Mais Lidas

PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce