Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905
DEU RUIM!

Bruna Marquezine tem contrato quebrado após fim com Neymar

18 setembro 2017 - 11h42

O término com o jogador Neymar tem rendido perdas de patrocínio para a atriz Bruna Marquezine, namorada do jogador até junho desse ano.

Conforme informou o jornal Extra, Bruna perdeu o contrato de patrocínio que tinha com a marca Addidas, uma das mais importantes do mundo.

Bruna havia fechado a parceria em setembro do ano passado, quando já havia voltado com Neymar, para divulgar a marca.

O plano da Addidas era que Marquezine ajudasse a divulgar a marca pelo mundo, já que ela é conhecida mundialmente pelo namoro com o jogador do PSG.

A assessoria de Bruna confirma a informação, mas o patrocínio não faz falta para moça. No Rock in Rio, ela já apareceu com outras marcas, como Puma e Fila.

Os representantes de Bruna, no entanto, dizem que ela não fechou nenhum contrato com outra marca – pelo menos por enquanto.



Deixe seu Comentário

Leia Também

Pai recebe vídeo de bebê sendo forçado a beber pimenta e denuncia
INFLUENZA
Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho
SAÚDE
Cartilha na língua terena informa sobre cuidados com a Covid-19
PAGAMENTO
Salário dos servidores estaduais estará dispinívels no dia 05 de junho
TRÊS LAGOAS
Polícia investiga morte de bebê de seis meses após queda de carrinho
ECONOMIA
Saque aniversário do FGTS poderá ser usado para garantir empréstimos
TRÁFICO
Polícia apreende 743 quilos de maconha que seguiria para a Capital
RECURSOS
Estado repassa R$ 6 milhões para auxiliar ações na saúde de Dourados
ECONOMIA
Novo Plano Decenal de Energia trará ajustes por causa da pandemia
DOURADOS
Bancários empossam nova diretoria no domingo

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown