Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
INTERNACIONAL

Consórcio estimula negócios e desenvolvimento tecnológico entre Brasil e Europa

Consórcio estimula negócios e desenvolvimento tecnológico entre Brasil e Europa

10 dezembro 2017 - 17h50Por Agência Brasil

Empresários em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro poderão contar com um serviço para facilitar contatos para negócios na Europa e desenvolver tecnologia.

Um grupo de quatro instituições brasileiras e oito europeias (da Alemanha, Portugal, Bélgica, Áustria, Espanha e Turquia) uniu-se em consórcio para estimular pesquisa, inovação e a realização de negócios entre Brasil e Europa.

As instituições brasileiras são o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a Universidade de Campinas (Unicamp), a Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento em Empresas Inovadoras (Anpei) e o Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap).

A União Europeia vai investir 3 milhões de euros para implantação da Rede Europeia de Centros e Redes de Pesquisa e Inovação (Enrich, sigla em inglês), que já existe nos Estados Unidos e na China. O primeiro escritório foi inaugurado em Brasília, no final de novembro. Outros dois serão montados em São Paulo e no Rio de Janeiro. O Enrich no Brasil começa a funcionar em 2018, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O Enrich no Brasil vai oferecer serviços às empresas como suporte à internacionalização, networking (rede de contatos), treinamentos, aceleração de negócios, atração de investimentos, entre outros. A ideia é que o centro seja o ponto de contato para empresas e instituições que possuem interesse em realizar negócios, pesquisa e inovação nos países integrantes do consórcio.

“A Comunidade Europeia está interessada em desenvolver redes, cujo objetivo principal é o fomento a projetos tecnológicos nos Estados Unidos, China e Brasil. É uma oportunidade interessante para começar a desenvolver laços”, disse o gerente de Inovação e Tecnologia do Senai, Marcelo Prim.

De acordo com Prim, o convênio permite o intercâmbio de pesquisadores e o estímulo à internacionalização de empresas. Ele destacou que o convênio também vai aproximar os institutos de inovação do Senai com instituições europeias equivalentes. Esses institutos no Brasil estudam projetos e processos inovadores para o setor industrial. O Senai tem interesse em realizar intercâmbios em temas como indústria 4.0 (digitalização e conexão dos processos produtivos), nanomateriais, manufatura aditiva, saúde e agronegócio.

Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a coordenação do grupo será feita pelo Instituto Fraunhofer IPK, integrante da maior organização de pesquisa aplicada da Europa, a Sociedade Fraunhofer, que possui mais de 80 centros espalhados no mundo, tendo como base uma rede de 67 institutos na Alemanha.

Empresas brasileiras interessadas podem obter mais informações sobre o Enrich no Brasil no site eucentres.eu ou enviar email para brazil@eucentres.eu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Fazendeiro é multado em R$ 7,2 mil por desmatamento ilegal de vegetação
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil se aproxima de 158 mil mortes por Covid, com média de 442 por dia
PROVA
Segunda etapa do Concurso da Magistratura começa no próximo sábado
UEMS
Publicada 3ª Edição do Auxílio para Acesso Emergencial à Internet
BALANÇO
DOF apreende quase 3 toneladas de drogas, cigarros e armas na fronteira
ECONOMIA
Ministério diz que não prevê pagar 13º do Bolsa Família neste ano
CAPITAL
Soldado da FAB de 22 anos morre após colisão entre moto e carro
EMPREGO
Comarca de Corumbá abre inscrições para selecionar estagiários de Direito
COSTA RICA
Trabalhador morre após cair de contêiner durante construção de auditório
CRIME AMBIENTAL
Dois são presos por abater Dourado durante pescaria em MS

Mais Lidas

GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade
TEMPESTADE
Chuva e ventos de 46km/h derrubam árvores e levam sujeira às ruas de Dourados