Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99257-3397

Conselho da UFMS discute hoje a criação da UFGD

22 setembro 2003 - 06h25

Os membros do Conselho Universitário da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vão se reunir hoje, às 9 horas, no Teatro de Bolso, em Campo Grande, para discutir e aprovar a criação da Universidade Federal da Grande Dourados. A convocação do COUN, em caráter extraordinário, está sendo feita pelo reitor Manoel Peró a pedido do senador Delcídio do Amaral (PT/MS), que desenvolve esforços junto ao Ministério da Educação para atender a uma antiga reivindicação da comunidade douradense e dos municípios da região sul do estado."Os resultados da reunião de hoje na UFMS são importantes para que possamos concluir a elaboração do projeto-de-lei a ser enviado ao Congresso Nacional ainda este ano propondo a criação da Universidade Federal da Grande Dourados. É preciso definir como vai ficar o quadro funcional, a distribuição dos cursos, a questão do patrimônio, entre outros assuntos, para que possamos prever  e incluir no Orçamento Geral da União os recursos necessários à instalação e ao funcionamento da UFGD, afirmou o senador.  Recentemente, Delcídio e Peró foram recebidos  em Brasília pelo ministro Cristovam Buarque, que garantiu apoio à proposta e sugeriu uma nova resolução da UFMS nesse sentido. De acordo com o reitor, já existe uma resolução  do Conselho Universitário, de 1988, que, entretanto, precisa ser reformulada, em função das várias mudanças introduzidas no estatuto da instituição ao longo do últimos anos . O campus da UFMS em Dourados conta com 176 professores. Desse total, 97 pertencem ao quadro efetivo, 64 são contratados e outros 15 voluntários. A instituição oferece um total de 25 cursos de graduação, freqüentados atualmente por 2.685 alunos. O reitor Manoel Peró e o senador Delcídio do Amaral defendem a criação da UFGD como forma de estimular o desenvolvimento da região sul do estado."A Grande Dourados é um dos maiores pólos de produção agropecuária do estado. Além disso, a Petrobras desenvolve estudos  para passar por ali mais um ramal do gasoduto Bolívia-Brasil, que certamente vai dar um novo fôlego ao processo de industrialização da região. Com base nessas riquezas, a nova universidade certamente servirá como um grande centro produtor de  pesquisas que vão beneficiar a indústria e o agronegócio , isso sem falar na geração de empregos, com a ampliação do número de vagas que atrairão  jovens do Cone Sul, da fronteira com o Paraguai, do interior de São Paulo e do Paraná, e consolidarão Dourados como um grande centro universitário - previu Peró. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SP: idosos de 75 e 76 anos começam a ser vacinados em 15 de março
PANDEMIA 
SP: idosos de 75 e 76 anos começam a ser vacinados em 15 de março
PANDEMIA
Covid-19: comissão ouvirá ministros da Saúde, Economia e Relações Exteriores
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
ECONOMIA
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
Jovem é preso dirigindo embriagado e com porções de crack no carro
POLÍCIA
Jovem é preso dirigindo embriagado e com porções de crack no carro
MS
No Dia Internacional das Mulheres, tem início campanha sobre protagonismo feminino
REGIÃO
Polícia dispersa dezenas de pessoas descumprindo medidas sanitárias
HOMENAGEM
Câmara de Dourados homenageia servidoras no Dia da Mulher
BRASIL
Senado vai ouvir governadores e ministros sobre combate à pandemia
EMPREGO
Mulheres ocupam 36% do mercado de trabalho formal em MS
REGIÃO
Jovem é preso ao ser flagrado comercializando drogas em poliesportivo

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Covid faz idosos 'amanhecerem' na fila em Dourados
DOURADOS 
Bebê de 9 meses espancado pela mãe é transferido para o HU