Menu
Busca segunda, 21 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Concurso deve premiar R$ 15 mil projetos de memória do trabalho

01 maio 2006 - 16h58

Em 1º de maio de 1886, milhares de trabalhadores foram às ruas protestar contra as más condições de trabalho impostas e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para oito horas por dia. O protesto, em Chicago (EUA), terminou em um conflito com a polícia e com a morte de vários trabalhadores. A data passou a simbolizar a luta dos trabalhadores. E hoje, 120 anos depois, governo e pesquisadores, em todo o mundo, tentam fazer o resgate desses momentos históricos.O concurso público Memórias do Trabalho no Brasil pretende premiar com até R$ 15 mil projetos de preservação de acervos em situação de risco ou de história oral, de publicação de fontes inéditas e instrumentos de pesquisa e de edição de CD-ROMs ou montagem de sites. O edital público deve ser lançado na quarta-feira (3). As inscrições vão até 30 de junho.O concurso faz parte do projeto Memória do Trabalho. O Ministério do Trabalho e Emprego fará um catálogo dos acervos do país com patrocínio da Vale do Rio Doce. Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) farão um levantamento de fontes existentes em instituições especializadas, como universidades, centros de pesquisa, arquivos, museus e bibliotecas. O resultado da pesquisa será publicado em um CD-ROM por meio de patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).Até lá, os momentos históricos brasileiros das lutas trabalhistas no Brasil podem ser conferidos em 150 fotos, que estão no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília, até o dia 14 deste mês. O objetivo da exposição Trabalho e Trabalhadores no Brasil, segundo o material de divulgação, é mostrar a evolução das relações de trabalho em um processo democrático. A maioria das fotografias é inédita. A análise do material começou a ser feita há um ano por uma equipe de 20 pesquisadores em sindicatos, universidades, museus e arquivos pessoais.Reproduções de pinturas, cartazes, documentos e outros registros integram a mostra itinerante que, a partir do dia 18, vai para o Centro Cultural da Caixa Econômica, também em Brasília. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Três pacientes aguardam por leitos de UTI Covid em Dourados
SISTEMA DE SAÚDE
Três pacientes aguardam por leitos de UTI Covid em Dourados
IMUNIZAÇÃO
Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility
ESPORTES
Liga das Nações: Brasil termina 1ª fase com vitória e enfrenta Japão
CULTURA
Exposição com obras de Conceição dos Bugres fica no Masp até janeiro
POLÍTICA
Congresso recebe iluminação verde para incentivar preservação ambiental
PANDEMIA
Brasil registra 17,9 milhões de casos de covid-19 e 501,8 mil mortes
POLÍTICA
Vereadores votam LDO da Capital na terça-feira com projeção de R$ 4,669 bilhões
BRASILEIRO
Ceará domina Inter fora de casa, mas duelo acaba empatado
REGIÃO
Jovem é detido por populares após roubar de cerveja em conveniência
ESPORTES
Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra

Mais Lidas

ASSASSINATO
Investigações apontam que mulher foi atraída para o local do crime por proposta de trabalho
VIVAL DOS IPÊS
Com suspeita de latrocínio, mulher é encontrada morta em Dourados
LAGUNA CARAPÃ
Veículo de mulher morta em Dourados é encontrado
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"