Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

Compras em universidades devem ter regras mais rígidas

14 abril 2008 - 05h42

O ministro da Educação, Fernando Haddad, deve anunciar hoje (14) medidas que tornam mais rígidas as normas para compras nas fundações universitárias. O anúncio ocorre após denúncias envolvendo a Finatec [fundação da Universidade de Brasília], que gastou R$ 470 mil na decoração do apartamento do reitor Timothy Mulholland.

A renúncia ontem (13) do reitor da UnB deve ser efetivada hoje, com a entrega do pedido de demissão ao ministro da Educação, Fernando Haddad. Na quarta (16), deve ser publicado no Diário Oficial da União o nome do reitor pró-tempore que assumirá a direção da universidade.

O novo dirigente deve ser indicado pela comunidade acadêmica da UnB e ficará no cargo durante 90 dias, prorrogáveis por mais 90.

Com a renúncia de Mulholland, os estudantes que ocupam o prédio da reitoria há dez dias decidem hoje (14), em assembléia ao meio-dia, se desocupam o local.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Homem morre depois de se engasgar com pedaço de carne
BRASIL
Senado aprova projeto que pune ofensa à vítima durante julgamento
NOVA ANDRADINA
Com parente internado, família deposita R$ 15 mil para falso médico
TJ/MS aposenta desembargadora por ter beneficiado filho preso
JUSTIÇA
TJ/MS aposenta desembargadora por ter beneficiado filho preso
CAPITAL
Dois dias após se envolver em acidente, grávida dá à luz a bebê morto
EDUCAÇÃO
UEMS está com 177 vagas abertas em 8 mestrados e 2 doutorados
FRONTEIRA
Polícia apreendem sete toneladas de maconha em carga de feno
DEFESO
PMA alerta: Regras para pesca responsável estão mantidas no feriado
COSTA RICA
Empresário é preso ao avançar sinallização, atropelar adolescente e fugir
GERAL
Ecopontos não vão funcionar no feriado do dia 02 de novembro

Mais Lidas

DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
LAGUNA CARAPÃ
Motorista morre prensado ao tombar caminhão na MS-379
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Jovem formou consórcio com amigos para comprar e usar ecstasy em festas