Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ESQUEMA

Youssef é condenado a quatro anos de prisão pelo caso Banestado

17 setembro 2014 - 18h10

G1

O doleiro Alberto Youssef, que foi apontado como chefe do esquema desmantelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), em março deste ano, foi condenado nesta quinta-feira (17), em outro processo referente a uma fraude no antigo Banco do Estado do Paraná (Banestado). Conforme a sentença, proferida pelo juiz federal Sérgio Moro, o doleiro deverá permanecer preso por quatro anos e quatro meses em regime fechado. Ainda cabe recurso.

O caso aconteceu em 1998, mas foi arquivado, pois à época Youssef havia feito um acordo de delação premiada com a Justiça. Porém, como a Operação Lava Jato apontou a participação do doleiro em uma nova prática criminosa, o processo do Banestado foi reaberto e ele acabou condenado.

De acordo com o Ministério Público Federal, Youssef ajudou uma empresa de veículos a conseguir um financiamento de US$ 1,5 milhão junto ao Banestado. Para isso, ele pagou US$ 131 mil ao operador internacional do banco, em troca da liberação do empréstimo.

O doleiro foi acusado pelo MPF pelos crimes de corrupção ativa e de gestão fraudulenta de instituição financeira. Conforme a sentença, Youssef foi absolvido do crime de gestão fraudulenta, mas condenado pela corrupção ativa.

O advogado de Alberto Youssef, Antônio Figueiredo Basto, disse que pretende recorrer da decisão. Para ele, o cliente foi vítima da direção do Banestado, que teria exigido a quantia em troca do empréstimo. O advogado falou que o doleiro fez o pagamento conforme lhe foi indicado para levantar a quantia junto ao banco.

Segunda condenação

Segundo a Justiça Federal, esta é a segunda condenação de Youssef em relação ao caso Banestado. Em 2004, ele foi condenado a sete anos de prisão em regime semiaberto, por crime contra a ordem tributária, evasão de divisas e formação de quadrilha.

Com a delação, o doleiro chegou a cumprir um ano de prisão em regime fechado e depois progrediu de regime. O acordo firmado com a Justiça previa a suspensão de todos os demais processos envolvendo o caso Banestado, desde que ele não voltasse a praticar crimes.

Ao ser indiciado na Operação Lava Jato, a Justiça considerou que Youssef quebrou o acordo firmado em 2004. Por isso, as acusações ações contra ele voltaram a ser analisadas e resultaram nesta condenação.

Operação Lava Jato

Em março deste ano, a Polícia Federal apontou a existência de um esquema de desvio e lavagem de dinheiro, que pode ter movimentado cerca de R$ 10 bilhões ilegalmente. Conforme a denúncia, Alberto Youssef chefiava o esquema de envio de dinheiro para fora do país. As operações eram feitas com o uso de empresas fantasmas, conforme a PF.

Entre os demais acusados também está o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que responde por uma suposta fraude dentro da estatal. Costa aparece nas investigações como responsável por intermediar contratos superfaturados junto a Petrobras. Os valores cobrados em excesso da empresa seriam usados para financiar a base aliada do governo federal.

Sobre Youssef recaem ainda outras acusações, além da lavagem de dinheiro e de fraude. O doleiro é acusado também de envolvimento com o tráfico de drogas em um dos processos abertos pelo MPF. De acordo com os procuradores, ele ajudou a enviar dinheiro do tráfico para o exterior, repatriando a quantia posteriormente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia apreende mais de R$ 4 milhões em cocaína pura durante abordagem
BR-267
Polícia apreende mais de R$ 4 milhões em cocaína pura durante abordagem
Douradenses com duas doses de vacina contra Covid-19 somam quase 100 mil
IMUNIZAÇÃO
Douradenses com duas doses de vacina contra Covid-19 somam quase 100 mil
Homem tem casa furtada no Jardim Guaicurus
POLÍCIA
Homem tem casa furtada no Jardim Guaicurus
FUTEBOL
Cuiabá e Fluminense encerram a 21ª rodada do Brasileirão hoje
GM aborda grupo e apreende adolescente com droga e jovem por receptação
IPÊ ROXO
GM aborda grupo e apreende adolescente com droga e jovem por receptação
AJUDA
Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial
DOURADOS
Estado licitará asfalto para ruas do Jóquei Clube e Vila Vargas
DOURADOS 
Vacinação continua nesta segunda com D2 e D3 em duas UBS's e no CCI 
SITIOCA CAMPINA VERDE
Caseiro é assassinado com golpe de faca em Dourados
CRIME AMBIENTAL
Caçador é multado por abate de dois catetos em MS

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina