Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99257-3397
ARTIGO

Um anjo sem asas

07 maio 2021 - 10h59Por Rodolpho Barreto

Estar vivo é uma benção. E para nos dar a vida, Deus nos enviou um Anjo em forma de mulher, chamado: MÃE. Domingo será o dia das mães. Homenagem mais do que justa e merecida, não é mesmo? Reconhecemos a importância da maternidade em nossas vidas! Aproveitemos, portanto, para fazer uma breve reflexão. Enquanto filhos e sociedade, como estamos com as nossas queridas mamães?

Presenteamos e homenageamos às mães em seu dia especial! O comércio agradece a compra de presentes. Depois do natal, é a data que mais vende. Nada contra. Mas, e nos demais dias do ano? Percebo, ainda, infelizmente, como somos filhos ingratos e indiferentes. Preferimos reclamar, apontar defeitos ou lhe virar as costas. Para muitos, um simples telefonema, uma conversa amigável com a própria mãe, parece um grande sacrifício. Mas ninguém sacrificou-se mais por nós como ela. O presente maior foi ela que deu. Por longos meses, essa mulher permitiu que o seu próprio corpo sofresse, para nos garantir a existência física que hoje desfrutamos.
 
Verdadeiro anjo sem asas, ela deu proteção e alimento para o nosso nascimento. Ela renunciou grande parte da própria vida pela nossa. Mesmo já tendo os seus afazeres, problemas, angústias, dores e dificuldades, ela deu de si mesma por nós. Sem ela, nós não teríamos o nosso bem mais valioso: A VIDA. Sem ela, nós não estaríamos aqui e agora, lendo este artigo. Portanto, as mães, essas grandes heroínas da humanidade, mais do que qualquer outra pessoa, merecem o nosso eterno amor, a nossa eterna gratidão e veneração.

Ser mãe é tarefa abençoada
É ser prazer sobre as dores
É ser luz, embora a estrada
Tenha sombras e amargores
Ser mãe é ser a energia
Que domina os escarcéus,
É ser nas mágoas da Terra
Um sacrifício dos céus.
Educa, amando o teu filho
Em teu carinho profundo.
Prefere o teu próprio ensino
Às tristes lições do mundo.
Recorda que está contigo
A missão de renovar,
De corrigir perdoando,
De esclarecer e ensinar.
Nos teus exemplos repousa
A esperança do Senhor,
Que há de salvar este mundo
Por meio de Teu Amor.
{Carta às Mães - Casimiro Cunha}

Mas alguém pode dizer que foi abandonado. Ou, talvez, possas julgar que ela não correspondeu ao "ideal de mãe" que tu esperavas. Provável que digas que ela errou nisso ou naquilo. Sim, ela não é perfeita, ela é humana como todos nós. Ela deu o que podia dar. Mas, acredite, o que ela deu é muitíssimo maior que qualquer uma das suas falhas que possamos conceber. "Só" por nos permitir a oportunidade da viver, já temos muito o que lhe agradecer. Deveria ser um dever incondicional de consciência. Aos filhos, não cabe julgar, mas amar.

O Evangelho nos diz: "Honrar a vosso pai e a vossa mãe" - e ponto final. Não diz para honrar a mãe que fez isso ou aquilo, conforme as nossas avaliações e exigências. Ok, sabemos que algumas mães realmente descuidam de seus deveres e não são para os filhos o que poderiam (e deveriam) ser. Mas não cabe a nós sermos os juízes daquelas que nos concederam o dom da vida. Todos somos imperfeitos e aqui estamos para evoluir, juntos. Essa eterna queixa e relutância de muitas pessoas para com a própria mãe é como um veneno para a alma.

A revolta, a reclamação, a teimosia em aceitar, perdoar e honrar os nossos pais, especialmente a nossa mãe, prejudicam gravemente todas as nossas relações presentes e futuras. Quando estamos mal com as nossas origens, tudo fica mal. Desta forma, para o próprio bem, ainda que a sua mãe tenha cometido graves faltas para contigo, ainda que ela o tenha abandonado na infância, não arraste esta mágoa. Perdoar é fundamental para a nossa saúde, física, mental e espiritual, especialmente quando trata-se de perdão aos próprios pais. Honra aqueles que vieram antes de ti, pois sem eles não haveria oportunidade para nós.

Só assim a vida pode fluir e se abrir, em toda a sua plenitude. Se a Lei de Amor manda pagar o mal com o bem, perdoar as faltas para sermos igualmente perdoados e amar até mesmo "os inimigos", quão maiores não serão essas obrigações em se tratando de filhos para com os pais, em especial às mães, que nos concederam a benção de viver por meio do próprio ventre! Sim, pois elas podiam ter abortado... Éramos apenas uma semente, frágil, indefesa... Elas nos deram à LUZ e salvaram as nossas vidas!

Mas se a tua mãe, como a maior parte das mães, foi além de “apenas” doar-te a vida - se ainda te deu amparo, proteção, educação, cuidados - então, querido(a) leitor(a), tu és um ser humano abençoado! Ergue as mãos para o céu! Ajoelha-te perante ela! Ama-a todos os dias! E, mesmo assim, todo o bem a ela dirigido em forma de agradecimento não irá, de forma alguma, se equiparar ao bem que elas fizeram por nós. Valorize cada momento. Quando ela não está mais conosco, fisicamente, daríamos tudo para vê-la de novo, receber um abraço, uma palavra, um colo, um carinho. Ora por tua mãe. E honra a vida que ela te concedeu. 

O amor doado, os ensinamentos compartilhados, a convivência de muitos anos, enfim, até mesmo os momentos de conflito, as "brigas", as contrariedades, os "puxões de orelha", perceba, como tudo isso é impagável, como o amor de mãe é precioso! Nem o tempo, nem a distância, nem mesmo a morte podem apagar os sagrados e eternos laços, tão fortes e poderosos, que existem entre mães e filhos. Mães, onde estiverem, recebam a nossa mais profunda gratidão. Vocês são nossos anjos, nossas heroínas. Assim disse Mário Quintana:

Mãe, são três letras apenas
As desse nome bendito
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito!
Para louvar nossa mãe
Todo o bem que eu disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer
Mãe...Palavra tão pequenina
Bem sabem os lábios meus
És do tamanho do céu!
E apenas menor que Deus!

Chega o tempo em que o filho segue, sem a mãe. Como diz aquela música do Zezé de Camargo e Luciano, "No dia em que eu saí de casa". O cordão umbilical é cortado de vez. Dói muito mais na mãe, que nos filhos. Sim, queridas mães, os filhos são criados para o mundo, eles um dia saem de casa (ou deveriam), como diz a famosa música sertaneja. Mas a casa permanece com os filhos. Pois tudo que realmente importa continua, levamos na bagagem, na verdadeira casa “do coração”, nas nossas mais caras lembranças.

Ah, que saudades, querida mãezinha! Saudade é o amor que fica. Chegamos, ficamos um tempo juntos e seguimos. Encontros, despedidas e reencontros. É a Lei da Vida. Mas nunca seguimos sós: levamos muito das nossas mães com a gente. E deixamos com elas uma boa parte de nós. A mãe está no nosso sangue - e estará na nossa alma! Para sempre. "E o olhar de minha mãe na porta eu deixei chorando a me abençoar".

Instagram: rodolphobpereira

Whatsapp: (51) 98616-3132

*O autor do artigo é filho de Maria Joana Barreto Pereira, escritor e colunista nas áreas de desenvolvimento pessoal, espiritualidade e atualidades. Escreveu recentemente o livro beneficente "Palavras de Luz". É sul-mato-grossense, mas atualmente mora no Rio Grande do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Justiça argentina começa interrogatórios sobre morte de Maradona
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CAPITAL
Mulher é acusada de agredir e xingar policiais em bairro de Campo Grande
FUTEBOL
Copa América: seleção chega ao Rio de Janeiro para jogo contra Peru
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
INTERNET
Pesquisa aponta inacessibilidade de sites culturais
LEGISLATIVO
Câmara aprova isenção de impostos para beneficiários do "Casa Verde Amarela"
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
COVID-19
Estado acolhe flexibilização de medidas em Dourados, mas mantém bandeira "cinza"
ESPORTES
Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
REGIÃO
Homem é executado a tiros na rodoviária de Nova Alvorada do Sul
DOURADOS
Jovem é encontrado caído em via na área central e estado de saúde é grave
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463