Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99659-5905
GREVE

TST concede liminar aos Correios para manter efetivo de 80%

26 setembro 2017 - 11h43

Na tarde de ontem (25), o Tribunal Superior do Trabalho - TST acatou o pedido dos Correios e concedeu liminar determinando que as federações representantes dos trabalhadores dos Correios garantam o efetivo mínimo de 80% dos empregados em cada unidade dos Correios, sob pena de multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento.

Embora levantamento desta terça-feira (26) mostre que 90,59% do efetivo dos Correios do Brasil não aderiu à paralisação — o equivalente a 98.350 trabalhadores, em algumas unidades a determinação do TST não está sendo cumprida. Em Mato Grosso do Sul, 85% do efetivo está presente e trabalhando – o que corresponde a 1252 empregados.

Nas localidades em que há adesão ao movimento, os Correios vêm realizando ações a fim de minimizar os transtornos à população. No último fim de semana (23 e 24) foram entregues mais de 1,7 milhão de objetos postais (entre cartas e encomendas).

Em todo o país, a rede de atendimento está aberta e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o PAC, continuam disponíveis. Apenas os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) estão com postagens suspensas para os seguintes destinos: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e para algumas cidades do interior de São Paulo e de Pernambuco. O volume dos serviços com hora marcada postado para esses destinos representa apenas 0,5% de todas as encomendas entregues pelos Correios e a suspensão foi realizada com o intuito de redirecionar os recursos para os demais serviços, que são os mais utilizados pelos clientes.

Na última sexta-feira (22), os Correios e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) chegaram a uma proposta de Acordo Coletivo de Trabalho para o biênio 2017/2018, que contempla reajuste de 3% nos salários e benefícios a partir do mês de janeiro de 2018 e manutenção do ACT 2016/2017. A cláusula do plano de saúde continua sendo mediada pelo TST.

Hoje (26), a proposta será levada para as assembleias dos sindicados filiados à Findect. No momento, os Correios aguardam os resultados das assembleias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Celso de Mello arquiva pedido de apreensão de celular de Bolsonaro
LOTOFÁCIL
Aposta feita em Rio Brilhante acerta 15 números fatura R$ 738 mil
ECONOMIA
Receita Federal prorroga suspensão de cobranças até 30 de junho
NOVA ANDRADINA
Motorista bêbado ‘filho de polícia’ encara PM e acaba preso com arma e droga
TEMPO
Terça-feira nublada, ainda com possibilidade de chuva em Dourados
JARDIM
Dois são presos após realização de festa em residência durante pandemia
JUDICIÁRIO
STF marca julgamento sobre Weintraub de inquérito das fake news
PIQUIRI
Adolescente some em pescaria e bombeiros fazem buscas em Rio
DOURADOS
Pesquisa da UFGD pretende auxiliar em novos planejamentos de teletrabalho
ACIDENTE
Homem morre após cair do telhado de casa enquanto fazia reparos

Mais Lidas

DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados