Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
REPROVADAS

TCE-MS rejeita prestações de contas de fundos municipais de Aquidauana e Miranda

18 novembro 2015 - 20h55

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) rejeitaram três prestações de contas de fundos municipais de Aquidauana e Miranda, e ainda aplicaram multas aos respectivos gestores, que somadas chegam a R$ 22.240,00 correspondentes a 1000 Uferms, por irregularidades. Durante a Sessão do Pleno desta quarta-feira (18), presidida pelo conselheiro Waldir Neves Barbosa foram julgados 31 processos, entre eles, vários processos de pedidos de revisão e/ou recursos ordinários, também negados.

No processo TC 3658/2014 do Fundo Municipal de Investimentos Sociais de Aquidauana o conselheiro relator, Ronaldo Chadid considerou a prestação de contas de 2013 como irregular, e aplicou multa de 300 Uferms ao prefeito José Henrique Gonçalves Trindade. O prefeito também foi multado em mais 300 Uferms por irregularidades na prestação de contas de gestão de 2013 (Processo TC 3511/2014) do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Aquidauana, totalizando R$ 13.344,00 em multas. De acordo com o relatório voto, “restou demonstrada e de forma reincidente a ausência de remessa de documentos, indispensável a que seja possível aferir a correção das contas”.

Tomada de Contas – Já no processo TC 5517/2013 que trata da prestação de contas de gestão do Fundo Municipal de Investimentos Sociais de Miranda de 2012, gestão do ex-prefeito Neder Afonso da Costa Vedovato, o conselheiro Ronaldo Chadid considerou como “Contas não Prestadas”, por não ter reunido a documentação exigida por lei.

Ele determinou à Comissão de Orçamento e Finanças do Poder Legislativo do Município de Miranda para que realize “Tomada de Contas” no respectivo Fundo Municipal, em especial quanto às irregularidades anotadas pela Auditoria, e remeta à Corte de Contas o resultado obtido, sob pena de responsabilidade.

Neste processo de Miranda, Ronaldo Chadid aplicou multa de 300 Uferms ao ex-prefeito, e mais 100 Uferms as ordenadoras de despesas, sendo 50 Uferms a Juliana Pereira Almeida de Almeida, e 50 Uferms a Marlene de Matos Bossay.

Ainda durante a Sessão foram rejeitados pelos conselheiros, José Ricardo Pereira Cabral, Jerson Domingos, e Osmar Jeronymo os pedidos de revisão e recursos ordinários de sete órgãos jurisdicionados, mantendo-se as multas aplicadas e valores impugnados.

Após publicação no Diário Oficial Eletrônico do TCE/MS, os gestores dos respectivos órgãos jurisdicionados poderão entrar com recurso ordinário e/ou pedido de revisão, conforme os casos apontados nos processos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TERENOS
Homem é encontrado morto em varanda de residência
MS terá "pacote" de obras de R$ 376 milhões para pavimentação e restauração de estradas
INVESTIMENTO
MS terá "pacote" de obras de R$ 376 milhões para pavimentação e restauração de estradas
DEFINIÇÃO
Inep abre novo prazo para candidatos com Covid pedirem reaplicação do Enem 2020
MINISTRO DA SAÚDE
Pazuello diz que começa a distribuir vacinas às 7h de segunda-feira para todos os estados
CORONAVÍRUS
Distribuição de vacina será acompanhada pelas forças de segurança federais e estadual
MEDIDA
Proibição de corte no fornecimento de água segue até o fim de janeiro na capital
SEU BOLSO
Órgãos de proteção alertam consumidor sobre compra de material escolar
PANDEMIA
Permanece alta taxa de ocupação de leitos UTI Covid-19 em Dourados
DOURADOS
Primeira etapa de pré-matrícula da Reme vai até quinta-feira
MS
Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes

Mais Lidas

DOURADOS
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
ACIDENTE
Homem morre após sofrer descarga elétrica em Dourados
DOURADOS 
Jovem cai de moto e pede ajuda após levar facada
DOURADOS
Comitê alerta para crescente da Covid e prefeito expede decreto com novas regras