Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(67) 99659-5905

TCE-MS aprova primeiro processo de Auditoria Coordenada em RPPS

13 dezembro 2017 - 18h35

O processo TC/19913/2017, de relatoria do conselheiro Ronaldo Chadid, foi aprovado por unanimidade em sessão do Pleno, realizada nesta quarta-feira, 13 de dezembro. O processo é referente ao relatório da primeira Auditoria Coordenada em Temas Específicos, relativa a Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS), realizada pelo TCE-MS nos seguintes órgãos: Agência de Previdência Social de MS (Ageprev); Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG/PREVI-CAMP); Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Dourados (Previd) e Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Ponta Porã (Previporã).

 

A realização da presente auditoria no sistema de RPPS dos Estados, Municípios e Distrito Federal em questões que afetam a gestão, a estrutura institucional e os controles administrativos e operacionais, é decorrente do Acordo de Cooperação Técnica entre o Tribunal de Contas da União (TCU), que coordenou os trabalhos dos 26 Tribunais de Contas do País, e contou ainda com a intermediação da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e do Instituto Rui Barbosa (IRB).

 

Na oficina de trabalho adotada como estratégia metodológica na fase de planejamento, coordenada pelo TCU, ocorrida em dezembro de 2015 em Brasília (DF), foram consolidados os instrumentos de planejamento de auditoria, tais como a matriz de planejamento e papéis de trabalho.  No mês de junho de 2016, a equipe de auditoria do TCE-MS participou da segunda oficina de trabalho realizada também na Capital Federal. Na ocasião, foi debatido o assunto sobre a formatação da matriz de achados.

 

O referido relatório de auditoria que tem como o objetivo aprimorar a implementação das recomendações e as ações de controle, principalmente, o controle social, demonstrou também que a existência desse tipo de trabalho que aponte falhas e indique soluções na gestão dos RPPS’s auditados, é imprescindível, para o auxílio do aperfeiçoamento das gestões públicas administrativas, no cuidado com os recursos públicos, e prevenir possíveis prejuízos à população.

 

Acolhendo o parecer do Ministério Público de Contas, o conselheiro relator, Ronaldo Chadid, votou pelo acolhimento do Relatório Final - REF n. 2/2017, da Auditoria Coordenada sobre Regimes Próprios de Previdência Social, desenvolvida junto ao Estado de Mato Grosso do Sul, e ainda pela determinação ao Cartório para que remeta cópia decisão a várias autoridades. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Homem esfaqueia marido da ex por não aceitar fim de relacionamento
OBSERVATÓRIO DO CLIMA
Fundo Amazônia tem R$ 2,9 bilhões paralisados pelo governo Bolsonaro
MEIO AMBIENTE
Dois são autuados por derrubada de árvores para exploração de madeira
EDUCAÇÃO
Sesi/MS oferece aulão online gratuito preparatório para o Enem
CASSILÂNDIA
Cliente não paga conta de bar e atira contra o comerciante
EVENTO
VI Encontro Estadual de Juízes dos Juizados Especiais será em novembro
CRIME AMBIENTAL
Paranaense é preso com pescado abaixo da medida e acima da cota
ESPORTE
Piso no Guanandizão para a Supercopa de Vôlei começa a ser montado
TRÁFICO
Polícia Federal prende mecânico com 85 quilos de cocaína em Dourados
OPERAÇÃO SERÁ
Polícia tenta localizar possíveis músicas inéditas de Renato Russo

Mais Lidas

DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
PM é acionada e consegue evitar suicídio de homem em hotel
DOURADOS
Homem invade casa, tenta estuprar jovem e é detido por populares
DOURADOS
Homem é socorrido às pressas após levar golpes de facão na cabeça