Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905
SAÚDE

Siamesas nascidas na Capital têm corações e pulmões separados

08 janeiro 2020 - 21h50Por Da Redação

Exames apontaram que as gêmeas unidas pelo tórax e abdôme, nascidas na Santa Casa de Campo Grande, têm corações e pulmões separados, mas a independência das estruturas ligadas a esses órgãos ainda é um mistério. Médicos da equipe multiprofissional responsável pelas siamesas afirmam que a prioridade no momento é mantê-las vivas. Cirurgia de separação ainda não é um tema a ser debatido por hora.

O neonatologista Walter Peres, o ginecologista e obstetra William Leite e o cirurgião torácico Diogo Gomes explicam que, devido à raridade e complexidade do caso, os resultados dos testes já feitos não são precisos, mas apenas dão pistas sobre o caso. Eles deram entrevista coletiva nesta quarta-feira, dia 08 de janeiro.

“Quaisquer exames que se façam são sujeitos a interferências e interpretações. Se imaginarmos a extensão de um intestino, por exemplo, e procurarmos saber quais partes são compartilhadas, milímetros fazem a diferença. Muitas vezes, milímetros não são vistos nos imagens, por mais sejam repetidos exaustivamente. Muitas conexões em nosso corpo são menores que milímetros e essas são situações difíceis de se identificar”, disse Leite, que é chefe do serviço de obstetrícia do hospital.

Nesses casos, segundo ele, muitas das características dos siameses são descobertas na mesa de cirurgias durante a separação

SITUAÇÃO ATUAL

Maria Júlia e Luna Vitória estão estáveis, porém o quadro ainda é considerado grave. Elas respiram com ajuda de aparelhos e recebem os nutrientes necessários para sobrevivência pela veia. Os pais estão constantemente ao lado delas. A família é atendida por psicólogos e assistentes sociais para ajudá-la nesta fase complicada.

Já as pacientes são assistidas por enfermeiros, fisioterapeutas e médicos de sete especialidades diferentes, segundo Peres, que também comanda a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, onde as gêmeas estão internadas.

Elas também recebem doses de antibióticos para evitar infecções, estão sedadas e todos os dias fazem uma série de exames para iluminar cada vez mais o caso.

A taxa de sobrevivência de siameses é de 18%. Na maioria dos casos a cirurgia de separação aconteceu somente após o primeiro mês de vida. Maria Júlia e Luna Vitória têm apenas alguns dias e muita luta pela frente.

EXPERIÊNCIA

O caso das gêmeas já é raro, ainda mais na Santa Casa, que só atendeu outros três ao longo dos anos. Em uma das situações, os bebês nasceram em Três Lagoas, foram transferidos, mas faleceram no Pronto Socorro.

Em outro, houve transferência para Goiânia para a cirurgia de separação, mas as crianças não resistiram. E somente no terceiro as meninas sobreviveram depois de separadas em São Paulo.

Durante a gestação, ao tomar conhecimento do problema, a equipe acionou o Hospital das Clínicas da capital paulista, que já atendeu número maior de casos do tipo. A mãe de Maria Júlia e Luna Vitória estava prestes a ser transferida quando deu à luz prematuramente.

Os médicos não descartam a possibilidade de convidar colegas que já se depararam com situações parecidas para ajudá-los a avaliar e lidar com as pacientes. “O padrão de cuidados é o mesmo nos dois hospitais. O que faz a diferença é a experiência”, completou Peres.

Com informações do jornal Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Veículo é apreendido com contrabando do Paraguai avaliado em mais de R$ 200 mil
DOURADOS
Homem invade casa e é autuado por tentativa de furto
MATO GROSSO DO SUL
Com redução de voos comerciais, aviões do Estado entram em cena para transportar candidatos a transplante
ANASTÁCIO
Proprietário de chácara é autuado em R$ 5 mil por degradação de matas ciliares para construção de tanque de piscicultura
VILA SÃO BRAZ
Moto é furtada em frente ao local de trabalho da vítima
CORONAVÍRUS
Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano
LOTERIAS
Mega-sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
DOURADOS
Polícia procura assassino de secretário de Agricultura Familiar de Dourados
EDUCAÇÃO
Com suspensão das aulas presenciais, Fundesporte garante cestas básicas a profissionais do Prodesc

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta