Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
CAPITAL

Santa Casa suspende medicamento suspeito de ter causado morte de pacientes

17 julho 2014 - 17h25

A Santa Casa de Campo Grande suspendeu o uso de medicamento específico destinado a sessões de quimioterapia, depois que três pessoas morreram. Em nota divulgada nesta quinta-feira (17), a ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora do hospital, afirmou que os casos estão sendo investigados.

Ao todo cinco pessoas fizeram o uso do fármaco. Duas das vítimas foram identificadas como Camen Insfran Bernard, 48 anos, e Norotilde Araújo Greco, 72. Ambas realizaram sessões de quimioterapia na Santa Casa entre os dias 24 e 28 de junho.

Carmen apresentou reação adversa e morreu no dia 10 de julho. Norotilde veio a óbito no dia seguinte. Uma terceira pessoa que não teve a identidade divulgada, também morreu. Um dos pacientes teve recaída, mas seu quadro já apresentou melhora e ele está em observação. O quinto indivíduo reagiu bem e não teve complicações.

O médico Jamal Salém, secretário municipal de saúde da Capital, participou nesta manhã, a convite da ABCG, de uma reunião para discutir o assunto, juntamente com a Comissão Permanente de Óbitos, representantes da Vigilância Sanitária Estadual e da Secretaria Estadual de Saúde.

Ele confirmou que a Santa Casa precisou trocar o fornecedor do remédio. “O hospital foi obrigado a procurar outro fornecedor porque o anterior estava sem o medicamento. É importante destacar que a nova empresa contratada funciona regularmente com autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, disse Salém.

Investigações – Até segunda ordem, o uso da referida droga está suspenso. As causas das mortes estão sendo investigadas e de acordo com o secretário de saúde, as sessões de quimioterapia devem continuar normalmente, com outros produtos de mesmo princípio ativo, que podem ser usados como substitutos.

Na nota, a ABCG afirma que a santa casa ministra atualmente atendimento oncológico a mais de 600 pacientes, 200 deles submetidos a quimioterapia e 400 a hormonoterapia. A unidade de saúde segue rigorosamente todas as normas e protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Anvisa, que já foi notificada a respeito dos óbitos registrados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Ao defender a mãe, jovem é agredido em bar e fica inconsciente
POLÍCIA
Mulher é atropelada e arrastada por motorista embriagado que não tinha CNH
Mato Grosso do Sul recebe mais 167.530 doses de vacina contra a Covid-19
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul recebe mais 167.530 doses de vacina contra a Covid-19
Criança de 5 anos morre após pais pararem para ajudar motorista em rodovia
POLÍCIA
Criança de 5 anos morre após pais pararem para ajudar motorista em rodovia
BRASIL
Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil
POLÍTICA
CPI da Covid deve fechar relatório com pedido de indiciamento de Bolsonaro por prevaricação
BRASIL
Presidente Jair Bolsonaro viaja aos Estados Unidos para assembleia da ONU
ESPORTE
Jardim e Nioaque são campeões da região Oeste da Liga MS de vôlei
DOURADOS
Instabilidade no E-SUS impede atualização de dados da Covid-19 do município
EMPREGO
Concurso da Caixa Econômica tem vagas para MS e salário de R$3 mil

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva