Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ASSEMBLEIA

Renato Câmara cobra ações rigorosas contra empresas que violam o passe livre dos idosos

28 novembro 2019 - 16h05Por Da Redação

A Constituição Federal garante aos maiores de 65 anos a gratuidade dos transportes coletivos urbanos. Em Mato Grosso do Sul, a Lei 4.086/2011 trata da concessão de gratuidade no Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros, em benefício das pessoas idosas e ou com deficiência. Apesar desses direitos assegurados, os idosos têm denunciado à Defensoria Pública o desrespeito à gratuidade por parte das empresas de transporte interestadual que atuam no Estado. Para tanto, o órgão realizou audiência pública nesta quinta-feira (28) para debater o tema.

O coordenador do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Mateus Augusto Sutana Silva, explicou que dois processos foram instaurados pela Defensoria devido a muitas reclamações de não cumprimento da legislação. "Antes se ajuizava ação individual, ganhava liminar individual e se resolvia, mas acontecia repetitivamente. Então como o Núcleo tem atuação coletiva, reunimos os dados e instauramos esses dois procedimentos contra a Andorinha e Motta e realizamos essa audiência pública para ver como que anda também a questão da informação ao consumidor", disse.

Ele ponderou que as empresas enviaram o quantitativo de passagens que foram concedidas em um determinado período, mas a audiência quis entender como está a relação de venda. "A gente percebeu que é aí que mora o problema. Quando o idoso está sozinho é atendido de uma forma, dizem que não tem passagem, mas quando chega com a ação é outra forma. Por isso vamos colher informações para uma possível assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta [TAC], para que as empresas se adequem e cumpram de forma mais efetiva a legislação", detalhou.

Representando a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) no evento, o deputado Renato Câmara (MDB), que é coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, ressaltou que o tema já foi tratado nos trabalhos parlamentares e que um aprimoramento da legislação está sendo pensado.

"O que vimos é que o idoso chega ao guichê e dizem que não há vaga e o encaminham para pagar 50% do valor, mas se houvesse o total cumprimento das leis ele não iria pagar nada. Muitos sequer sabem do direito. Ontem na Frente Parlamentar o Procon-MS disse que tem ouvidoria para receber as denúncias e definimos que vamos formular uma lei para ter esse número de vagas resguardado e divulgado no guichê. Precisamos facilitar e diminuir a burocracia", finalizou o deputado.

TRIBUNA

 Renato Câmara ocupou a tribuna durante sessão desta quinta-feira para falar do evento e enfatizou que uma das vitórias foi conseguir com que o Procon-MS instalasse a partir de dezembro um plantão permanente na Rodoviária de Campo Grande. "Eles estimam que a cada 100 casos de insatisfação, apenas 1% reclama. Assim vai ficar mais fácil confirmar seus direitos", ressaltou. Deputados Paulo Corrêa (PSDB) e Cabo Almi (PT) elogiaram a iniciativa. "Tem que ampliar mesmo a fiscalização", resumiu Almi.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Consumidor poderá tirar dúvidas sobre valor cobrado na conta de luz
BRASIL
Decotelli atualiza o currículo e diz que foi ministro da Educação por seis dias
MS
Mais de 6,8 mil materiais produzidos nas mãos de reeducandos garantem maior proteção em atendimentos no HR
ESPORTES
Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta
REGIÃO
PMA autua arrendatária de fazenda em R$ 9 mil por irregularidades com agrotóxicos
SAÚDE PÚBLICA
Macrorregião de Campo Grande já tem 73% do leitos de UTI disponíveis ocupados
ESPORTES
Projeto UEMS Karate JKA faz treinos ao vivo online durante pandemia
REGIÃO
Agepen dobra altura do muro do presídio de Caarapó para reforço na segurança
BRASIL
Rodrigo Maia defende importância de sindicatos
DOURADOS
Presidente da Câmara lamenta morte de secretário e pede esclarecimento dos fatos

Mais Lidas

PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Decretos sobre aglomerações, igrejas e comércio terão mais 10 dias de vigência
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta
20 VEÍCULOS
"Bonde do contrabando" é apreendido abarrotado de produtos do Paraguai