Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
POLÍTICAS PARA MULHERES

Reeducanda do semiaberto representará MS em Conferência para as mulheres

21 janeiro 2016 - 16h35

A reeducanda Eliernay Batista da Silva, do Estabelecimento Penal Feminino “Carlos Alberto Jonas Giordano”, que cumpre pena em regime semiaberto, foi escolhida delegada estadual para representar as mulheres que vivem em situação de privação de liberdade na Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, que será realizada em março, em Brasília. Ela é a única reeducanda do Estado que irá representar Mato Grosso do Sul a nível nacional.

Recentemente, o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Ailton Stropa Garcia, participou da abertura da 4ª Conferência Estadual de Políticas para Mulheres, realizado no dia 23 de novembro, na Capital.

A exemplo de anos anteriores, os presídios também entraram no circuito de conferências para a elaboração de propostas a serem apresentadas na etapa estadual. Entre os estabelecimentos prisionais que receberam a conferência, internas do Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi participaram junto à Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres apresentando sugestões. Na oportunidade, foram discutidos alguns eixos temáticos referentes aos direitos das mulheres, movimentos feministas, efetivação de igualdade, oportunidades, diversidades, enfim, todos os avanços e desafios.

Por ocasião, da abertura da conferência, a vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Rose Modesto, que participou da abertura destacou, o esforço do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul para a boa condução das unidades prisionais femininas, sempre procurando valorizar as internas em nosso desafio de transformar vidas.

A conferência nacional será dividida em eixos temáticos: “Contribuição dos conselhos dos direitos da mulher e dos movimentos feministas e de mulheres para a efetivação da igualdade de direitos e oportunidades para as mulheres em sua diversidade e especificidades: avanços e desafios”; “Estruturas institucionais e políticas públicas desenvolvidas para as mulheres no âmbito municipal, estadual e federal: avanços e desafios”; “Sistema político com participação das mulheres e igualdade: recomendações”; e “Sistema Nacional de Políticas para as Mulheres: subsídios e recomendações”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIDADES
Sanesul entrega reservatório de 4 milhões de litros de água em Três Lagoas
MERCADO DA BOLA
Flamengo exige acordo de até R$ 65 mi por venda de Everton Ribeiro
PANDEMIA
Uso de transporte público cai em cidades brasileiras, aponta relatório
BRASIL
Secretários de saúde defendem que vacina vá para grupos vulneráveis
CULTURA E ESPORTE
Projeto reforça garantia de pessoa com deficiência participar de eventos
TECNOLOGIA
Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% das cidades brasileiras
ECONOMIA
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
OPINIÃO
Os prefeitos e o combate à Covid-19
PANDEMIA
MS recebe 269 mil seringas e agulhas para reforçar campanha de imunização
SAÚDE
Sociedades médicas se reúnem para congresso de câncer de pele em abril

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro