Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
RENDA EXTRA

Produtos de limpeza artesanais são alternativa natural e garantem economia de até 30%

08 fevereiro 2016 - 20h10

As compras dos produtos de limpeza costumam ser itens de alto custo no nosso orçamento. Além disso, por serem feitos a partir de substâncias químicas, podem causar intoxicação se utilizadas de forma incorreta. Segundo pesquisas dos Centros de Controle de Intoxicação do Brasil, medicamentos e produtos de limpeza são as maiores causas de intoxicação, principalmente em crianças.

Considerando isso, a fabricação caseira de produtos de limpeza é uma alternativa mais natural e que oferece menos riscos para quem utiliza. O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul está ofertando capacitação em Fabricação de Produtos de Limpeza de 10 a 13 de fevereiro em Selvíria, no Assentamento Alecrim, e nos dias 11 e 12 em Santa Rita do Rio Pardo, no Sindicato Rural do município.

O objetivo do curso é fabricar produtos de limpeza de forma alternativa para consumo próprio. Com duração de 16 horas, o curso proporciona embasamento teórico tais como histórico, equipamentos de proteção e considerações técnicas. São utilizadas técnicas de preparo de diversos produtos: sabão em barra, sabão líquido, sabão em gel, sabão em pó, desinfetante, detergente, limpa-piso, amaciante e extração artesanal de essências.

A instrutora do Senar/MS, Maria Cristina Sartori Lhopis, explica que os produtos fabricados em casa possuem excelente qualidade, além de mais baratos. Ao aproveitar os recursos disponíveis na propriedade rural, o produtor pode economizar até 30% dentro do orçamento doméstico. “Com uma receita podemos fabricar produtos que rendem, em média, por até três meses, dependendo da forma de utilização. São produtos de qualidade com custo de produção mais baixo, o que compensa muito”, afirma a instrutora.

Segundo a educadora Rosita das Graças Teixeira, a utilização de recursos naturais é a base da fabricação destes produtos. “Produzimos sabão utilizando ingredientes como fubá, farinha, banha de porco velha, óleo usado, álcool, mandioca e até mesmo frutas”, destaca. O trabalho é feito de modo coletivo, o que promove a inclusão social e integração dos alunos.

Os cuidados com o meio ambiente também são uma das preocupações no curso. Durante todo o preparo dos produtos caseiros, há reutilização de embalagens, o que ajuda na preservação ambiental. Há também a conscientização sobre o descarte adequado dos produtos, principalmente os químicos. “É muito importante reaproveitar os recursos e a fabricação dos produtos ajuda nesse processo. O óleo de soja, por exemplo, pode poluir o meio ambiente e aqui nós damos um novo destino a esse resíduo”, explica Rosita.

De 08 a 13 de fevereiro, o Senar/MS oferece 37 cursos e capacita cerca de 760 produtores e trabalhadores rurais em Mato Grosso do Sul. Para mais informações, acesse o site [www.senarms.com.br](http://www.senarms.com.br/) ou entre em contato pelo (67) 3320-9700.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo impede entrada de estrangeiros no país por terra e água
BALANÇO
TST fechou 2020 com mais processos julgados que em 2019
EDUCAÇÃO
Curso de Psicologia promove palestra on-line para tirar dúvidas dos recém-formados
REUNIÃO
Petrobras elege novo Diretor de Refino e Gás Natural
216 VAGAS
Fiems inaugura Edifício Garagem para atender unidades do Sesi e Senai na Capital
CULTURA
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para edição 2021
OPINIÃO
Ignore o fardo e viva a vida
MATO GROSSO DO SUL
Frentistas discutem reajuste salarial e outros benefícios no domingo em Campo Grande
BRASIL
Ministério faz consulta pública sobre política de promoção da saúde
EDUCAÇÃO
IFMS reabre prazo de matrículas da 1ª chamada para cursos técnicos integrados

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro