Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Produção industrial tem leve recuperação em janeiro

10 março 2020 - 10h48Por Agência Brasil

A produção industrial brasileira cresceu 0,9% em janeiro de 2020, na comparação com dezembro de 2019, após dois meses seguidos de queda, que acumularam recuo de 2,4%. Na comparação com janeiro de 2019, o índice caiu 0,9%. Em 12 meses, a atividade industrial acumula perda de 1%. Os dados estão na Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o IBGE, janeiro apresentou o avanço mais intenso desde agosto de 2019, quando o crescimento foi de 1%, com taxas positivas em três das quatro grandes categorias econômicas e 17 das 26 atividades.

Os bens de capital tiveram aumento de 12,6% na comparação com dezembro e de 3,9% em relação a janeiro do ano passado. A taxa interrompe o ciclo negativo iniciado em maio de 2019 e que acumulou queda de 14,8% no período.

O segmento de bens intermediários cresceu 0,8% em janeiro na comparação com dezembro, mas apresenta queda de 1,6% em relação a janeiro de 2019. Os bens de consumo duráveis cresceram 3,7% na comparação mensal e 1,7% na anual, após perda acumulada de 6,8% em novembro e dezembro.

Já o setor de bens de consumo semi e não duráveis recuou 0,1% em relação a dezembro e 0,5% na comparação com janeiro de 2019. Este é o terceiro mês seguido de queda. Com isso, o IBGE destaca que o setor industrial está 17,1% abaixo do nível recorde do país, alcançado em maio de 2011.

Atividades

Entre as atividades econômicas, as principais influências na comparação mensal foram de máquinas e equipamentos (11,5%), veículos automotores, reboques e carrocerias (4,0%), metalurgia (6,1%), produtos alimentícios (1,6%) e coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (2,3%).

Também tiveram resultados positivos as áreas de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (6,2%), artefatos de couro, artigos para viagem e calçados (6,5%), outros produtos químicos (1,7%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (3,0%), celulose, papel e produtos de papel (1,6%) e produtos de minerais não metálicos (1,8%).

Entre os oito setores que apresentaram queda na produção em janeiro, os destaques foram impressão e reprodução de gravações (-54,7%), o que anulou o crescimento de 92,2% de outubro a dezembro de 2019; e indústrias extrativas (-3,1%), que completou cinco meses seguidos de queda, com acumulado de -8,9% nesse período.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO
Pelo segundo ano, Amazônia será tema de Bolsonaro em discurso na ONU
LEGISLATIVO DE MS
Pautadas três proposta para a Ordem do Dia desta terça-feira
ECONOMIA
Atividade industrial de MS recupera mesmo patamar de produção anterior à Covid-19
FRONTEIRA
Bandidos mortos em confronto invadiram residência por porta de blindex
PANDEMIA
Prefeitura e MPE entram em acordo para retorno das aulas presenciais na rede privada
EDUCAÇÃO
Faça seu vestibular 100% on-line na Unip - Universidade Paulista- polo Dourados/MS e conheça o curso de história
DOURADOS
Inverno se despede com mínima de 13ºC e primavera começa nublada
SAÚDE & BEM - ESTAR
Você já ouviu falar da síndrome de Irlen?
EDUCAÇÃO
Programa Uems Acolhe inova com curso online a migrantes internacionais
DOURADOS
“Boca de fumo” fechada no João Paulo abastecia vários pontos do município

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita