Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
(67) 99659-5905
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Previdência: Azambuja diz que é preciso cortar privilégios do setor público

07 setembro 2017 - 09h45

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou na quarta-feira (6) durante entrevista à Rádio Capital, de Campo Grande, que é necessário cortar alguns privilégios do setor público. A fala se deu após questionamentos sobre a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal e que tramita no Congresso.

Na opinião do chefe do Executivo sul-mato-grossense, a sociedade brasileira tem pagado os custos de poucos.

"Nós não queremos uma reforma para tirar direito de ninguém, mas é preciso cortar privilégios, mas não para aquele aposentado do INSS, e sim para o funcionalismo público, para os poderes constituídos. Temos um grupo de privilegiados e a sociedade brasileira paga esse custo", disse o governador.

Ainda segundo Azambuja, dados do Orçamento Geral da União mostra que, 56% do que é arrecadado no país é usado para cobrir o teto da previdência. "É um valor que é destinado aos privilegiados e não aos aposentados. Será que a sociedade brasileira vai aguentar pagar isso?", questionou.

O governador citou que mesmo sendo um Estado "jovem", Mato Grosso do Sul tem um alto déficit previdenciário.

"Mato Grosso do Sul é um estado jovem, tem 40 anos e o déficit da previdência esse ano, entre o que a gente paga e arrecada, dá uma diferença de R$ 1,250 bilhão, e esse é o dinheiro do tesouro, da sociedade sul-mato-grossense. Esse dinheiro deveria ser investido", resumiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Mulher é agredida a socos na frente de filho de 4 anos ao cobrar pensão
DOURADOS
Cartão de Estacionamento Rotativo para idoso tem validade vitalícia
JULGAMENTO
Tenente-coronel que matou o marido major irá a júri popular dia 19
POLÍTICA
Senado aprova PL que obriga cobertura de tratamento de câncer em casa
CAPITAL
Foragido usa nome do patrão ao ser internado, mas acaba descoberto
JUDICIÁRIO
Concessionária de energia deve ressarcir cliente por danos elétricos
COXIM
Funileiro que matou e comeu carne de homem usou coronavírus para liberdade
LOTERIA
Confira as seis dezenas da Mega-Sena, que paga R$ 45 milhões
REGIÃO
Comarca de Sonora não terá expediente na próxima sexta-feira
RIBAS DO RIO PARDO
Policial que matou professora em acidente é transferido para a capital

Mais Lidas

6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Novo epicentro, Dourados é a cidade com mais casos de coronavírus em MS
PED
Policiais penais frustram tentativa de fuga na Penitenciária de Dourados