Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99257-3397

Ambiental captura 1.337 animais silvestres no primeiro semestre de 2021

04 agosto 2021 - 21h05Por Da Redação

A Polícia Militar Ambiental realiza captura de animais há quase 35 anos e já capturou animais em locais inusitados, como, ouriço em edifício, capivara dentro de armários e fossas, antas dentro de piscina, jacarés em lagoas de tratamento de indústria, gambá dentro de máquina de lavar, serpentes e lagartos em áreas de motores e dentro de veículos, tamanduá-bandeira dentro de churrasqueira e de fossa, entre outros.

No primeiro semestre ano passado (2020), os Policiais Militares Ambientais do Estado capturaram 843 animais silvestres nos perímetros urbanos. No primeiro semestre deste ano (janeiro a julho/2021), a média foi de 7,5 animais capturados diariamente, perfazendo 1.337. Os principais bichos capturados foram aves.

Normalmente os animais são encaminhados ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) na Capital, porém, alguns capturados no Interior são soltos nas redondezas, depois de laudos de médicos veterinários e biólogos constatando que são bravios e daquele habitat regional de onde foram capturados. Os números não abrangem animais vítimas de tráfico, os quais são encaminhados ao Cras, mas com dados computados em estatística de tráfico e não como captura.

As características acertadas das cidades de Mato Grosso do Sul de conservar muitas áreas de flora nos perímetros urbanos, também conserva a fauna ali existente, em um ambiente fragmentado, o que leva a fauna a adentrar os locais habitados. Por exemplo, Campo Grande, que possui grandes reservas florestais e parques, além dos parques lineares de córregos e áreas verdes municipais, favorece à fauna e, essa convivência entre essa fauna sinantrópica e a população gera alguns conflitos, como: adentrar residências, ruas, estabelecimentos comerciais, atropelamentos, bem como há a necessidade muitas vezes, de se fazer o trabalho de captura, devido à fauna adentrar áreas que corram riscos, ou que haja riscos às pessoas.

Além de tudo isso, o desmatamento legal e também o ilegal, que acontecem nas circunvizinhanças das cidades, reduzem o habitat e alimento da fauna silvestre, que cada vez mais, precisa percorrer maiores distâncias na migração em busca de alimentos e acabam adentrando os perímetros urbanos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Multivacinação de crianças e adolescentes inicia semana que vem
IMUNIZAÇÃO
Multivacinação de crianças e adolescentes inicia semana que vem
Ladrão invade lava-rápido para furtar notebook e dinheiro
DOURADOS 
Ladrão invade lava-rápido para furtar notebook e dinheiro
AMAMBAI
Mulher é presa transportando 145 tabletes de maconha em rodovia
A vida boa de ser vivida - e que está ao alcance de todos!
ARTIGO
A vida boa de ser vivida - e que está ao alcance de todos!
Lojas de veículos são alvos de disparos de arma de fogo na fronteira
PONTA PORÃ
Lojas de veículos são alvos de disparos de arma de fogo na fronteira
RIO VERDE
Acidente envolvendo três carretas deixa motorista ferido e veículo tombado em MS
LOTERIA
Mega-Sena pode sortear R$ 7 milhões neste sábado
NA CAPITAL 
Douradenses participam da final da 'Batalha de Bandas' de MS neste sábado
FRONTEIRA
Motorista acaba preso com postes de concreto 'recheados' com maconha
LEGISLATIVO DE MS
Deputado quer proibir exigência de passaporte sanitário em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
RACISMO
Em SP, DJ Alok recorda exclusão de integrantes do 'Brô MCs' durante show em Dourados 
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
DOURADOS
Júri condena jovem que matou amiga com tiro na nuca e alegou 'acidente'