Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021
(67) 99257-3397
CAMPO GRANDE

Pelo segundo ano consecutivo, bolo de 'santo casamenteiro' é vendido em pote e por drive-thru

13 junho 2021 - 18h00Por G1

Para manter mesmo com a pandemia de Covid-19 uma tradição de mais de três décadas, a do bolo de Santo Antonio recheado com alianças, a paróquia que leva o nome do santo em Campo Grande faz pelo segundo ano consecutivo algumas mudanças.

Assim como ocorreu em 2020, em vez de um bolo com dezenas de metros, foram preparados 6 mil potes de bolo e para evitar a formação de filas na porta da paróquia neste domingo, 13 de junho, dia de Santo Antonio, que também é padroeiro da cidade, a comercialização é feita somente pelo sistema drive-thru.

Nos potes estão escondidas mil alianças. Diz a tradição que quem encontra um dos anéis do bolo se casa em um ano. Mesmo os casados buscam as alianças para reforçar o compromisso.

O drive-thru estará funcionando em dois períodos ao longo deste domingo, das 6h às 11h e das 16h às 20h. Cada pote de bolo custa R$ 7. O dinheiro arrecadado com a venda do bolo é utilizado para as ações da paróquia.

Como medida de biossegurança, a exemplo do que ocorreu ano passado, não será promovida a tradicional festa de Santo Antonio, com barraquinhas e quermesse, mas ao longo dia serão feitas quatro celebrações na paróquia, sempre obedecendo às normas de biossegurança do município.

Fama de casamenteiro
Segundo a Igreja Católica, Santo Antônio é conhecido como casamenteiro, porque no período em que viveu, entre os séculos XII e XIII, na Itália, auxiliava mulheres humildades a conseguirem um dote, requisito imprescindível na época, para se casarem. Os fiéis também recorrem a ele em busca de auxílio em causas consideras difíceis e para restaurar famílias.

Padroeiro de Campo Grande
Santo Antônio de Pádua, Santo Antônio de Lisboa ou, simplesmente, Santo Antonio. Em Campo Grande, a importância dele tem origem no fundador da cidade, José Antônio Pereira. Conhecido como Dom Antônio, ele era como se fosse um médico que parava para atender pessoas sofrendo com malária.

Na ocasião, de acordo com historiadores, teria feito uma promessa que, caso ninguém da comitiva adoecesse, José construiria uma igreja. Tempos depois, ele inaugurou a capela para o santo. A vila que nasceu foi chamada de Arraial de Santo Antônio de Campo Grande, depois se tornou Santo Antônio de Campo Grande e, em 26 de agosto de 1899, houve a emancipação e aqui se tornou apenas Campo Grande.

No início do século 20, no entanto, a igreja de alvenaria foi demolida e novamente construída na década de 70. Já a imagem do santo é a original, trazida pelo fundador da cidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Prorrogadas inscrições de peritos para atuarem no Poder Judiciário de MS
Idoso é preso no Paraguai com arma de fogo e faca tipo adaga
NOVA INVESTIGAÇÃO
TCU decide abrir processo para apurar conduta de Pazuello na pandemia
Ambiental captura 1.337 animais silvestres no primeiro semestre de 2021
Ambiental captura 1.337 animais silvestres no primeiro semestre de 2021
GERAL
Governo amplia número de vagas do último concurso da Agepen
Passageira dorme em ônibus e só descobre furto das malas na rodoviária
SELIC
Copom eleva juros básicos da economia para 5,25% ao ano
Golpistas que teriam contratado andarilho para sacar empréstimo são presas
LOTERIA
Veja as dezenas do concurso 2.396 da Mega-Sena, prêmio de R$ 46 milhões
FORTALEZA
PF apreende jatinho com mais de uma tonelada de cocaína em aeroporto

Mais Lidas

DOURADOS
Assessora vai à polícia e diz que foi ameaçada de morte por vereadora
DOURADOS
Após ideia da filha, empresária cria 'varal comunitário' para ajudar quem tem frio
MORTE A ESCLARECER 
Encontrado inconsciente em praça, idoso morre no HV após passar uma semana internado
DOURADOS 
Usuário de drogas procura delegacia após ser assaltado em boca de fumo