Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
ARTIGO

O início da vida

09 outubro 2020 - 10h04Por Rodolpho Barreto Pereira

Chegando o dia das crianças! Elas não são maravilhosas? O nosso presente de alegria e o nosso futuro de um mundo melhor? Pois é! No meu entender, a sociedade só avança quando investimos na criança! "Eduquem os jovens e não precisaremos castigar os adultos", disse Pitágoras. Eis a grande solução, a grande esperança que podemos depositar nas nossas crianças! Sempre podemos (e devemos) investir na educação e valorização da vida, desde a infância! Mas, infelizmente, alguns preferem tratar a questão como se fosse um "problema". E sugerem "eliminar o problema" logo no seu início, no ventre materno. A proposta de "legalização do aborto" é a relativização irresponsável de um atentado contra a humanidade, pois é o desrespeito da vida humana na sua origem. Sim, abortar é agir contra a vida. Abortar não é simplesmente a interrupção da gravidez, como dizem alguns. Abortar é a interrupção da vida. É matar o início de um outro ser humano, que deveria contar com o nosso apoio para sobreviver. A diferença entre assassinar e abortar está apenas na forma e no momento da execução. É um verdadeiro homicídio, somado ao agravante de ser realizado contra uma criatura inocente, frágil, que deveria ser protegida, amparada - e não exterminada.

"O aborto é um delito difícil de ser qualificado, pois a vítima está incapaz de operar na própria defesa" {Chico Xavier}

Não é só uma questão religiosa que torna a prática do aborto condenável, como alguns alegam. É uma questão científica, médica, jurídica, humanitária e social. Já está cientificamente demonstrado que a vida começa na fecundação. O óvulo fecundado é célula primordial que contém toda a base orgânica da existência. Todos os elementos químicos e biológicos iniciais para a vida em formação, tudo começa no momento da concepção. Sim, o pequenino ser já é o início do bebê, o início da criança, o início do ser humano, é vida que já começou, portanto, é vida que já existe! Não é um simples "prolongamento do corpo da mãe", mas a união de elementos da mãe e do pai que formam uma vida totalmente nova. O corpo do bebê é algo único, totalmente diferente do corpo da mulher. Sim, o corpo do bebê se formará com o auxílio e proteção do corpo da mãe, mas é um corpo próprio, distinto, uma outra vida totalmente a parte. Defender a vida, contra o aborto, é também defender o direito da mulher, pois quantas meninas não poderão ser mulheres se forem abortadas? A mulher tem todo o direito de não ter filhos. Mas a mulher não pode ter o direito de abortar, pois ninguém pode ter o direito de tirar a vida de alguém. O direito à vida é o maior de todos os direitos! E não se pode preservar a vida, menosprezando o seu início. Direito do nascituro é isso, o direito de quem está prestes a nascer. Lembra que um belo dia você nasceu?

"Parece-me claro como o dia que o aborto é um crime" {Mahatma Gandhi}

Claro que essa defesa da vida contra o aborto não deve ser uma responsabilidade apenas da mulher. Sabemos que muitas mulheres são igualmente vítimas desta situação. Toda a sociedade deve ser responsável por proteger o início da vida, pois comete o aborto também o homem, ao desamparar a companheira grávida, abandonada, confusa, perdida, sozinha, que decide por esse ato infeliz. Igualmente o médico, que promove e comercializa o procedimento abortivo, violando o seu juramento, desonrando o seu código de ética, ignorando o seu compromisso de salvar vidas, explorando a dor alheia para lucrar com a morte de um ser indefeso. E todos os demais que defendem o aborto como sendo algum tipo de solução, com argumentos e teorias equivocadas, no intuito de validar uma conduta criminosa, na tentativa de justificar o injustificável. 

"Cada bebê é um escravo no ventre da sua mãe, onde será decidido o seu destino" {Martin Luther King}

Abortar é matar. É a predominância da lei do mais forte sobre o mais fraco. É quando no lugar de auxiliar com amor, prefere-se eliminar pela força. Por que abortar, se podemos investir em programas de educação, saúde e prevenção de uma gravidez indesejada? O aborto legalizado é como uma verdadeira pena de morte para uma criança que nenhum crime cometeu. Uma atitude de hediondez permitida pelo Estado. É o fracasso moral de uma nação, que deixa de cuidar adequadamente de seu povo para se ver livre da responsabilidade que lhe diz respeito. O poder público e a sociedade devem criar instrumentos de dignificação da natureza humana, intervindo sobre os fatores sociais e culturais, extinguindo a miséria, educando e amparando a população. Assim poderíamos evitar o ato impensado do aborto, um crime e uma violência em todos os sentidos  - violência para com a criança, para com a mãe, para com a família e para com toda a humanidade. 

"Cremos que a transformação social exige um investimento máximo de esforços para o desenvolvimento integral das crianças, que começa quando ainda se encontra no ventre sagrado de sua mãe" {Zilda Arns} 

Disse Madre Tereza: "Se aceitamos que matem nossos filhos, como vamos dizer às pessoas que não matem umas as outras?" Não há como dizer para valorizar e proteger a vida, atacando-a na sua base fundamental. É contraditório a legislação, que deve proteger o bem maior da vida, permitir a sua interrupção. Se não é permitido matar um idoso, um adulto, um jovem, porque deve ser permitido matar o bebê em formação na barriga da mãe? Com todo o respeito aos leitores que pensam diferente, mas é preciso ser muito claro e direto, pois trata-se de uma questão de vida ou morte, literalmente! A palavra "aborto" é só um disfarce, um nome utilizado para mascarar o que deveria ser chamado de assassinato, homicídio ou infanticídio, ou seja, o extermínio covarde de um pequeno ser que não pode se defender. Reflita: eu, você, todo mundo já foi um feto algum dia. As pessoas só estão vivas hoje porque não foram abortadas. E agora defendem aborto nos outros? Desculpe, isso não faz nenhum sentido. 

Portanto, fica a reflexão. Defender a legalização/autorização do crime denominado aborto não é só uma incoerência religiosa (pois nenhuma religião defende essa prática), mas também é uma incoerência científica: há vários estudos científicos sérios, de cientistas renomados, que concluem que a vida começa na fecundação. Não há nenhum estudo que afirme o contrário. Defender o aborto é incoerência médica: o procedimento é de alto risco (não existe aborto seguro), sempre deixando sequelas físicas e/ou psicológicas na mulher que o realiza. E os médicos têm como missão salvar vidas, não tirá-las. Concluímos, ainda, que o aborto é uma grande incoerência jurídica: pois as Leis são feitas sempre em defesa da vida, que está expressamente protegida em seus direitos, desde a concepção. Podemos também dizer que é uma incoerência social, filosófica ou humanista: o desrespeito da vida humana na sua origem. E, por fim, se você defender o aborto será uma incoerência com você mesmo - que só está vivo porque não foi abortado. Sim, poderia ter sido com você! Provavelmente, se eles pudessem falar, os fetos/bebês diriam aos abortistas: - "Por favor, não me mate!"

Matar nunca será solução para nada. A vida não pode ser descartável. A vida é o primeiro e maior direito. Nenhum outro bem tem mais valor! O aborto jamais poderá ser justificável. Salvo os casos em que a vida da mãe está em risco e o médico precisa escolher entre uma ou outra vida, porque neste caso são bens equivalentes, duas vidas em jogo. Fora disso, o aborto é o ápice da banalização da vida humana. E para encerrar, aqui vai um alerta de dia das crianças aos pais! Muitos de nós também estamos cometendo o chamado "aborto educativo". Deixamos as crianças nascerem, com vida, o que já é alguma coisa. Mas só!?!?! educação, cadê você? Foi abortada também!? Abordaremos este tema no próximo artigo. Vida que segue! Pela vida, sempre!

Instagram: rodolphobpereira

Whatsapp: (51) 98616-3132

Deixe seu Comentário

Leia Também

NAVIRAÍ
Homem é preso suspeito de matar sogro durante atentado a tiros
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil ultrapassa 604 mil mortes por Covid; média volta à estabilidade
Suspeitos de assassinato de fazendeiro em Naviraí são presos no Paraná
POLÍCIA
Suspeitos de assassinato de fazendeiro em Naviraí são presos no Paraná
Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
ESPORTE
Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
CAPITAL
Guarda municipal é preso dirigindo embriagado após desacatar colegas
DOURADOS
Trecho da Rua Hayel Bon Faker afetado no temporal é liberado
IVINHEMA
Descarga de 34 mil volts mata homem que fazia reparos em rede elétrica
COMER BEM
Caderno "Comer Bem" gera visibilidade e lucro ao seu negócio
PANDEMIA
Fiocruz aponta estabilidade em casos de síndrome respiratória grave
POLÍCIA
Policial militar de folga prende autor de furto em Paranaíba

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Mulher é presa após se masturbar em praça pública
LEGISLATIVO
Em Dourados, projeto quer criar Dia Municipal do Torcedor Flamenguista
CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
DOURADOS
Preso por violência doméstica passa por audiência de custódia e tem preventiva decretada