Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

“Não desisto nunca”, diz Geraldo sobre Hospital da Mulher e Criança

22 dezembro 2015 - 20h20

Deputado federal diz que apesar da UFGD perder recursos de R$ 12 milhões para construir hospital, ele mobilizou a bancada federal que destinou nova verba, desta vez no valor de R$ 17.7 milhões

“Eu não desisto do Hospital da Mulher e da Criança de Dourados”. A frase é do deputado federal Geraldo Resende ao anunciar que já viabilizou, através da Bancada Federal, o montante de R$ 17.750.000,00 para a construção da unidade em Dourados. Segundo ele, diferente do ano passado, quando a gestão anterior da Universidade Federal da Grande Dourados perdeu recursos de R$ 12.9 milhões por falta de proposta, dessa vez, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) já concluiu o novo projeto e deverá apresentar no Ministério da Saúde. “Com o projeto em mãos e com a garantia dos recursos nos dada por meio da união de esforços da nossa bancada federal, teremos dessa vez, uma nova realidade para as mulheres e crianças de nossa região. O Hospital da Mulher e da criança será, com toda a certeza um grande divisor de águas”, destaca Geraldo.

No total, o novo Hospital da Mulher e Criança vai custar R$ 41 milhões, recursos, que serão destinados por etapas via emendas. Estes investimentos foram conquistados por meio da união de esforços da bancada federal que destinou R$ 10 milhões, no Orçamento Geral da União de 2016. Outros R$ 7.750.000,00 são de emendas individuais dos parlamentares. Destes, R$ 3 milhões foram destinados pelo deputado Geraldo Resende, R$ 1 milhão pelo deputado Carlos Marun, R$ 1 milhão pela deputada Tereza Cristina, R$ 750 mil do deputado Luiz Henrique Mandetta, R$ 1 milhão do senador Waldemir Moka e R$ 1 milhão destinados pela senadora Simone Tebet. O presidente da Ebserh Newton Lima também assumiu o compromisso de custear, além dos serviços concluídos pelo Unops, outros projetos complementares da futura obra.

Nova estrutura

De acordo com o projeto da Ebserh, o hospital contará com serviços de obstetrícia e neonatal. O primeiro terá estrutura de 36 leitos de internação, 36 berços de recém-nascido, outros 5 quartos, 5 leitos de observação, 4 salas cirúrgicas, 5 leitos de Recuperação Pós Anestésica (RPA), Pronto Atendimento Pediátrico e Pronto Atendimento Obstétrico. O edifício terá área total construída de 8.600 metros quadrados e três pavimentos com acesso através de rampa central de elevadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Novos profissionais comemoram graduação em Medicina na UFGD
LEGISLATIVO
Projeto susta decisão da Receita Federal sobre exportação de suco de laranja
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
MEIO AMBIENTE
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
PANDEMIA
Número de casos de Covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil
REGIÃO
Sanesul apresenta investimentos em saneamento à prefeitura de Água Clara
IMUNIZAÇÃO
Projeto exige dados sobre raça, sexo e pessoa com deficiência em notificações de Covid
ESPORTE
Juventude bate Figueirense e segue na luta pelo acesso à Série A
Fisioterapia e Farmácia estão entre as profissões que mais crescem na pandemia
R$ 7,9 MILHÕES
Rede de coleta de esgoto avança em Guia Lopes da Laguna
Vestibular 2021
Em Amambai, Uems oferece vagas para cursos de Ciências Sociais e História

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
DOURADOS
Segundo corpo encontrado às margens da BR-163 é identificado
VIAGEM SANTA
PF deflagra operação contra tráfico de drogas em empresas de turismo religioso de Dourados
DOURADOS
Um dos corpos encontrados às margens da BR-163 foi quase decapitado