Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
SUMIÇO

Mulher torturada por ex em 2014 some e filhas ficam abandonadas

03 junho 2015 - 12h18

O Conselho Tutelar foi acionado na tarde desta terça-feira, dia 02 de junho, depois da denúncia de que duas meninas de 3 e 6 anos estariam trancadas em um apartamento, localizado no Residencial Castelo de Mônaco, no Bairro Pioneiros, em Campo Grande. A mãe das meninas, Isis Caroline da Silva Santos, 24 anos, estaria desaparecida desde a noite de segunda-feira, dia 1º. A jovem teria sido torturada e estuprada pelo ex-marido em 2014, na cidade de Três Lagoas e na ocasião o agressor teria raspado sua cabeça da ex-mulher.

Segundo o jornal Correio do Estado, o avô das crianças foi até o local, na tarde de ontem, e as crianças não foram recolhidas pelo conselho. Segundo informações, por se tratar de abandono de incapaz, o caso foi encaminhado a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e a Polícia Civil investiga o caso.

###TORTURADA EM 2014
Em agosto de 2014, Isis foi estuprada, torturada e mantida em cárcere privado pelo ex-companheiro, em Três Lagoas, cidade onde morava até o fim do ano passado.

A Polícia Militar foi acionada com a informação de que o suspeito pediu socorro a alguns vizinhos, alegando que ele e a namorada, de 20 anos, teriam sido vítimas de um roubo seguido de cárcere privado, durante a madrugada. No local, os policiais descobriram a farsa e o pedreiro foi preso em flagrante.

###ESTUPRO E CÁRCERE
À polícia, a jovem revelou que, teria sido convidada pelo ex, para ir a uma choperia, mas ele conduziu o carro até um local escuro, às margens da rodovia BR-262, onde a estuprou e a espancou. O rapaz então levou a mulher para sua casa, onde ela foi amarrada, ameaçada com uma faca e obrigada a comer um pedaço de porção de maconha.

Na tentativa de escapar da situação, a jovem prometeu que, se ele chamasse a polícia, os dois poderiam dizer terem sido roubados e mantidos em cárcere privado. O acusado concordou e saiu correndo da residência, pedindo que os vizinhos chamassem a polícia.

Mas, com a chegada da polícia, vestígios de sangue no lençol da cama, nos travesseiros, pelo chão, na máquina de cortar cabelo e na lataria do carro foram encontrados.

O homem possuía passagens pela polícia por violência doméstica e por praticar cárcere privado contra outra ex-mulher em Água Clara.

Deixe seu Comentário

Leia Também

É LEI EM MS
Normas sobre violência obstétrica são alteradas
DOURADOS
Dupla ameaça mulher com chave de fenda para roubar dinheiro
TRÁFICO
Homem é preso tentando levar maconha e skunk até Minas Gerais
SAÚDE PÚBLICA
Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax
FUTEBOL
Águia Negra estreia hoje pela Série D no Mato Grosso
TRÁFICO
Jovem que pegou maconha em Dourados é presa em Maracaju
FUTEBOL
Três jogos dão sequência a 11ª rodada do Brasileirão hoje
AMAMBAI
Homem é preso levando meia tonelada de maconha dentro do carro
TERENOS
Fábrica de piscinas é interditada após denúncia de fedentina
VIOLÊNCIA URBANA
Mulher perde R$ 1,2 mil em assalto após sacar auxílio emergencial em Dourados

Mais Lidas

PERIGO POTENCIAL
Vendaval pode atingir Dourados e outras 35 cidades de MS, segundo alerta do Inmet
DOURADOS
Mulher estaciona em vaga preferencial e é xingada por médico
ELEIÇÕES 2020
Convenções chegam ao fim e sete nomes são lançados à prefeitura de Dourados
FRONTEIRA
Estudante morre após procedimento estético em clínica clandestina