Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
ESTADO

MS sobe para 5º posição em segurança pública no ranking da competitividade

24 setembro 2017 - 14h11

Mato Grosso do Sul avançou nove posições e subiu para o quinto lugar no Ranking de Competitividade dos Estados 2017, no pilar segurança pública, que é considerado a variável que melhor expressa o funcionamento das instituições policiais do Estado. De acordo com o estudo, a pontuação de MS foi de 76,4, numa escala de zero a 100, o desempenho foi considerado acima da média nacional que é 46,2. Nas quatro primeiras posições estão Santa Catarina, São Paulo, Acre e Paraná.

O estudo é desenvolvido anualmente, desde 2011, pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em conjunto com a Tendências Consultoria e a Economist Intelligence Unit. O Ranking de Competitividade é composto por 10 pilares. Por sua vez, cada um é formado por um conjunto de indicadores, no caso da segurança pública os que tiveram avanços significativos neste ano foram mortes a esclarecer, segurança no trânsito, segurança patrimonial e segurança pessoal.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública em exercício, delegado Antonio Carlos Videira, avaliou esse estudo como extremamente importante, pois traz um efeito comparativo entre os estados brasileiros, demonstrando que os investimentos realizados pelo Governo de Mato Grosso do Sul através do programa "MS Mais Seguro", lançado em junho do ano passado, estão gerando resultados positivos.

"Mesmo diante do cenário de crise, estamos conseguindo realizar o maior pacote de investimentos da área da segurança pública da história do Estado. Em sua 4ª etapa, o MS Mais Seguro já aplicou R$ 76,3 milhões somente nas aquisições de mais de 600 viaturas, 755 armas, 903258 munições e 5925 equipamentos de proteção pessoal, além das reformas e demais ações que representam mais de R$ 115 milhões que deverão ser investidos até o próximo ano", relatou o secretário.

Ranking

O Ranking de Competitividade dos Estados tem como objetivo principal alcançar um entendimento mais profundo e abrangente das 27 unidades da federação, trazendo para o público uma ferramenta simples e objetiva para pautar a atuação dos líderes públicos brasileiros na melhoria da competitividade e da gestão pública dos seus estados.

Para definir a estrutura, composição e a metodologia de cálculo do ranking, foi empreendido um amplo estudo da literatura acadêmica especializada, bem como da experiência nacional e internacional na confecção de rankings de competitividade.

Como resultado final, foram selecionados 66 indicadores, distribuídos em 10 pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos estados brasileiros: Infraestrutura, Sustentabilidade Social, Segurança Pública, Educação, Solidez Fiscal, Eficiência da Máquina Pública, Capital Humano, Sustentabilidade Ambiental, Potencial de Mercado e Inovação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Suspeito de matar ex-cunhado tem prisão convertida em preventiva
CONGRESSO
Disputa pela presidência da Câmara paralisou reforma tributária, diz Guedes
FUTEBOL
Escalação irregular de atleta deve eliminar o Operário do Estadual 2020
BRASIL
Câmara aprova programa que substitui Minha Casa Minha Vida
ANAURILÂNDIA
Polícia Militar captura autor de feminicídio ocorrido em São Paulo
JUSTIÇA
Servidora temporária faz jus à licença maternidade e estabilidade provisória
PONTA PORÃ
Mulher é presa com maconha e anabolizante que levaria para Tocantins
UEMS
Mestrado Acadêmico em Letras abre inscrições para alunos regulares
RIBAS DO RIO PARDO
Idoso condenado a 24 anos e preso por estuprar sobrinha com 9 anos
CULTURA
Maracaju fica com o título do Festival On-Line da Melhor Idade

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é encontrado morto em ponte próximo à Vila Cachoeirinha 
CAARAPÓ
Jovem que matou companheira com mata-leão é autuado em flagrante por homicídio doloso
ACIDENTE
Rodas de carreta se soltam e atingem mulher na calçada em Amambai
DOURADOS
Corpo encontrado na pedreira é de homem desaparecido há quatro dias