Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
RECOMENDAÇÃO

MPE quer menos comissionados em prefeitura

09 janeiro 2018 - 19h20Por Da Redação/MPE

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul por meio do Promotor de Justiça titular da 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, Marcos Alex Vera de Oliveira, recomenda ao Prefeito Municipal de Campo Grande e ao Secretário de Serviços Públicos que adotem todas as medidas administrativas voltadas a restringir a atuação dos agentes comissionados ao exercício de atribuição de Direção, Chefia e Assessoramento, no âmbito da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, vedando a tais profissionais o desempenho de atividades inerentes ao cargo efetivo de “Agente Fiscal de Obras”.

Para fazer a Recomendação o Promotor de Justiça levou em consideração o Inquérito Civil de nº 06.2017.00001249-5, instaurado no âmbito da 30ª Promotoria de Justiça para apurar o exercício de atribuição de cargo efetivo por servidores comissionados lotados na Secretaria Municipal de Serviços Públicos e na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, que verificou a existência na primeira de Engenheiros Civis ocupantes de cargos em comissão, atuando diretamente no acompanhamento e fiscalização de obras.

A partir de oitiva em declarações de Engenheiros Civis, bem como das informações prestadas pela própria Secretaria Municipal de Serviços Públicos, através do Of. nº 987/ASJUR/SISEP, foi constatado que os mesmos estariam na prática desempenhando atribuições relacionadas ao cargo efetivo de “Agente Fiscal de Obras”, dispostas no anexo único do Decreto Municipal nº 11.635/2011, in verbis: fiscalizar e orientar técnicas das atividades na área de atuação; emitir parecer e laudo técnico na área; propor normas e procedimentos para o aperfeiçoamento do processo de fiscalização; aplicar a legislação específica da área; elaborar relatórios e pareceres técnicos; analisar e instruir processos; realizar atividades técnicas e de informática na área; e participar de cursos de qualificação e requalificação profissional, oferecidos pela Escola de Governo do Município (EGOV-CG). Ainda segundo informações, no âmbito da Secretaria Municipal de Serviços Públicos haveriam outros servidores na mesma situação, ou seja, desempenhando com habitualidade atribuições pertinentes ao cargo efetivo de “Agente Fiscal de Obras”, a despeito da existência de candidatos aprovados em concurso público vigente, para provimento dos cargos em questão.

O Ministério Público Estadual recomenda ainda que para o desempenho de atividades inerentes ao cargo efetivo de “Agente Fiscal de Obras”, notadamente o acompanhamento e fiscalização de obras, promovam a convocação dos candidatos aprovados em concurso de provas e títulos (Edital n. 02/01/2016) para provimento dos cargos de “Agente Fiscal de Obras, Posturas e Cadastros - Engenheiro Civil", homologado no dia 29 de junho de 2016 e ainda vigente, que aguardam nomeação. Por fim, o MPMS  recomenda que o Prefeito oriente a adoção de medidas administrativas, no âmbito de todas as Secretarias Municipais, a fim de que se restrinja aos cargos comissionados apenas as atribuições de Chefia, Direção e Assessoramento, em observância ao art. 37, inciso V, da Constituição Federal.

O Promotor de Justiça pede ainda, que informem a 30ª Promotoria de Justiça, no prazo de 30 dias, o acatamento da Recomendação, discriminando, em caso de afirmativo, todas as medidas adotadas, com a apresentação desde logo de eventual documentação pertinente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COXIM
“Ele atirou para se defender”, diz defesa de tatuador que matou colega
REGIÃO
UEMS Dourados abre inscrições a Mestrado em Recursos Naturais
POLÍCIA
Pedestre que morreu atropelado por caminhão na BR-262 tinha 39 anos
RACHADINHAS
MP pede que TCU apure se Bolsonaro usou órgãos oficiais em favor do filho
CAPITAL
Advogado preso por morte de PM em acidente consegue liberdade
PARCERIA COM A CHINA
Anvisa libera importação de matéria-prima para vacina do Butantan
MIRANDA
Mulher de 36 anos é multada por atropelado gato intencionalmente
EDUCAÇÃO
UEMS realiza pela 1ª vez Encontro de Iniciação Científica on-line
CAPITAL
Ladrão esquece RG ao furtar bicicleta e confessa que a vendeu em boca de fumo
SAÚDE PÚBLICA
Após críticas, Bolsonaro diz que revogou decreto sobre privatizações no SUS

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade