Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021
(67) 99257-3397
CITRICULTURA

Ministério aprova zoneamento agrícola de risco climático para cultivo de citros em MS

15 abril 2021 - 11h57Por André Bento

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, César Hanna Halum, aprovou o Zoneamento Agrícola de Risco Climático para o cultivo dos citros em regiões de clima ameno no Estado de Mato Grosso do Sul para regiões de clima quente. A aprovação foi oficializada pela Portaria nº 41, de 14 de abril de 2021, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15). Uma nota técnica em anexo detalha as recomendações.

Segundo o documento (clique aqui para conferir na íntegra), “plantas cítricas (Citrus spp.) com seus diferentes grupos: tangerinas, limões, laranjeiras, limas, pomelos e toranjas, possuem adaptabilidade climática para cultivo em diferentes regiões do Brasil”. “A citricultura brasileira é predominantemente cultivada em condições de sequeiro, mas há expansão de pomares irrigados em importantes regiões produtoras de São Paulo e outros Estados produtores, com objetivo de reduzir os riscos climáticos. Nas condições semiáridas e em grande parte dos cerrados, pomares necessitam da prática da irrigação, obrigatoriamente, para garantias de sobrevivência da planta e produção comercial”, detalha.

Além de indicar existir “um limite para sobrevivência e produção comercial da planta, levando-se em consideração os níveis e a duração do estresse que é submetida”, a nota técnica pontua que, “dependendo da distribuição das chuvas, admite-se que o limite inferior para a cultura dos citros é de precipitação pluvial de 950 mm anuais para o cultivo de sequeiro”. 

“Mesmo em regiões com elevadas precipitações anuais, a má distribuição das chuvas e a ocorrência de longos períodos de déficit de água no solo, acarretando o esgotamento total da água disponível para as plantas (>3 meses), podem elevar os índices de mortalidade e limitar o cultivo”, esclarece.

O documento aponta ainda que, “de maneira geral, as temperaturas ótimas para os processos fotossintéticos da planta” situam-se entre 25ºC e 30ºC, podendo variar de 23ºC a 32ºC, em algumas condições. “Temperaturas extremas acima de 37oC e abaixo de 12oC afetam fisiologicamente a planta e promovem redução do metabolismo e a paralização do seu crescimento”, alerta. 

“As plantas cítricas normalmente apresentam tolerância a geadas leves, dependendo da variedade, combinação copa/porta-enxerto, idade da planta, estádio fenológico, época de ocorrência, intensidade e duração. Danos significativos na parte área da planta adulta ocorrem com temperaturas foliares inferiores a -4ºC”, acrescenta.

Ao ponderar que “temperaturas extremas nas fases de florescimento são importantes e determinantes para o aumento dos riscos climáticos”, a nota técnica diz que “pomares situados em locais com ocorrência de temperaturas médias máximas superiores a 35oC, por exemplo, associadas a baixa umidade do ar e/ou déficit de água no solo sofrem com elevada abscisão de flores e frutos, muito prejudicial na safra do ano, principalmente em locais em que a floração se concentra em período pós indução floral pelo frio”. 

“Da mesma forma, nas condições do Brasil, geralmente os maiores danos causados pelo frio estão associados a ocorrência de geadas tardias que ocorrem no final do inverno e início da primavera coincidindo com a fase de pico de floração, afetando sensivelmente a produção do ano”, afirma.

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático foi justificado com objetivo de “identificar as áreas aptas e de menor risco climático, classificado em três níveis de risco (20%, 30% e 40%), para o ciclo anual de produção dos pomares de citros, bem como as datas mais favoráveis para a implantação do pomar, visando reduzir a variabilidade de produção interanual, a ocorrência de produtividades insustentáveis economicamente e a elevada mortalidade de plantas que ocorrem em regiões de alto risco”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Droga apreendida em entreposto pesou mais de 3,2 toneladas
DOURADOS
Droga apreendida em entreposto pesou mais de 3,2 toneladas
BRASIL
Covid-19: estados pedem manutenção de financiamento de leitos de UTI
MS
Após estuprar filhos por três anos, professor é condenado a 48 anos de prisão
Polícia Civil prende homem acusado de extorsão contra a ex-esposa
TRÊS LAGOAS
Polícia Civil prende homem acusado de extorsão contra a ex-esposa
Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 51.500 doses da vacina contra Covid-19
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 51.500 doses da vacina contra Covid-19
DOURADOS
Viva Mulher já atendeu 172 casos de violência doméstica em 2021
LEGISLATIVO DE MS
Barbosinha pede aumento de repasses do Estado para Funsaud de Dourados
COVID-19
Saúde suspende vacina da AstraZeneca para grávidas em MS
PORTO MURTINHO
Jovem é preso após furto em pousada
TRÊS LAGOAS
Homem é preso transportando cerca de 200 kg de maconha para São Paulo

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
INDÁPOLIS
Homem assassinado em distrito sofreu vários golpes de facão e teve mão decepada
DOURADOS
Juiz manda Câmara exonerar nomeados e realizar novo concurso público