Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Menina que ficou perto da morte após picada de escorpião, sai do coma

30 dezembro 2019 - 18h30Por G 1

A menina de seis anos que deu entrada no Hospital Regional de Campo Grande em estado grave após ser picada por um escorpião na última terça-feira, dia 24 de dezembro, chegou a ter 80% de chances de morrer, mas se recuperou, saiu do coma induzido e não corre mais risco de morte ou sequelas, de acordo com o responsável clínico do caso.

Segundo Sandro Benites, médico do Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica) do estado, a garota Maria Klara deu entrada no Regional com um quadro de edema agudo de pulmão, com o coração também afetado pelo veneno do escorpião que ataca as fibras cardíacas. Após exames, os médicos constataram que a criança chegou a ter 80% de chances de morrer e apenas 30% das funções cardíacas atuando.

Ela apresentou melhora no dia de Natal, na última quarta-feira, quando chegou a respirar sem aparelhos, mas voltou a ser entubada no dia seguinte, ainda com problemas nas funções cardíacas. Benites explica que o quadro, agora, evoluiu permanentemente, com o pulmão 100% limpo e as funcionalidades do coração voltando, com mais de 50%. Maria Klara não corre mais risco de morte e nem de sequelas pela picada do escorpião.

O caso dela, inclusive, chamou a atenção da comunidade médica. A garota foi picada por um escorpião da espécie Tityus Concluens, que não tinha provocado casos graves no Brasil até então. Especialistas, agora, buscam respostas para o que pode ter ocorrido, mas já se sabe que existem registros de morte pela picada desta espécie do animal em outros países da América do Sul.

De acordo com Benites, o Brasil pode repetir a situação da Argentina, onde, há pouco tempo, a espécie não havia causado casos graves, mas hoje é a principal responsável por óbitos no país vizinho. Ainda segundo o responsável clínico do Civitox, as ocorrências com Tityus Concluens tem aumentado também no Paraguai e agora chegou a Mato Grosso do Sul.

Segundo a Secretaria de Saúde da capital, neste ano Campo Grande registrou 741 casos de picadas de escorpião, número 25% maior do que em 2018.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Foragido da Justiça de 19 anos sofre tentativa de homicídio na fronteira
PRESIDENTE INVESTIGADO
STF tira do plenário virtual discussão sobre depoimento de Bolsonaro
TRÁFICO
Traficante de disk-droga é preso com porções de cocaína, moto e dinheiro
AJUDA
Caixa detalha calendário de pagamentos do auxílio emergencial extensão
CAPITAL
Hóspede é encontrado morto dentro de banheiro de hotel
FUTEBOL
CBF divulga tabela da 16ª à 20ª rodada; Fla fará dois jogos em 50 horas
REGIÃO
Polícia desarticula grupo que agia em cidades da região do Vale do Ivinhema
MADEIRA
Queimadas no Pantanal destroem oito pontes nas MS-243 e MS-195
BONITO
Vítima de estelionato arma emboscada e ajuda a prender golpista
TECNOLOGIA
Aplicativo do Detran-MS recebe atualização para serviços pelo celular

Mais Lidas

REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Disputa pela prefeitura tem dois milionários e total de bens chega a R$ 13 milhões
CAPITAN BADO
Ataque de pistoleiros a veículo deixa dois mortos na fronteira