Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
NOTIFICAÇÕES

Maioria das 13 suspeitas de coronavírus em MS veio da Itália

29 fevereiro 2020 - 10h45Por André Bento

Boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde revela que a maior parte dos casos suspeitos do novo coronavírus (COVID-19) em Mato Grosso do Sul é de pessoas que vieram da Itália, país com mais de 800 confirmações e 21 mortes. Até às 16h de sexta-feira (28), havia 13 notificações da doença, mas apenas 9 seguiam classificados como suspeitos. Dois foram excluídos e outros dois descartados por constatação de Influenza A.

O documento mostra que a primeira notificação ocorreu no dia 24 de fevereiro, em Ponta Porã, de um jovem de 24 anos que voltou da Tailândia (onde há 42 confirmações) em viagem com escalas na China (mais de 79 mil) e na Alemanha (48). Ele ainda é tratado como suspeito apesar do primeiro exame laboratorial não constatar a doença.

Todos os demais estão em Campo Grande, onde no dia 25 foi notificado um caso de pessoa que veio do Japão, com 388 casos confirmaodos e 43 mortes, mas já consta como excluído.

Em 26 de fevereiro houve a maior parte, sete. Contudo, somente quatro são mantidos como suspeitos, três vindos da Itália e um da Coreia do Sul (3.150). Há um excluído sem deslocamento entre países, e dois descartados por Influenza A também do território italiano.

Na quinta-feira (27) a capital do Estado teve quatro notificações, todas mantidas como suspeitas e referentes a pessoas vindas da Itália.

As autoridades detalham que existem três situações para o caso ser considerado suspeito de infecção humana pelo COVID-19. Confira:

“Febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) e histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas”; ou “febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) e histórico de contato próximo de caso suspeito para o Coronavírus (COVID19), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas”; ou “febre OU pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) e contato próximo de caso confirmado de Coronavírus (COVID-19) em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEPUTADOS
Falta de consenso na Câmara adia instalação da Comissão de Orçamento
MEDIDAS SANITÁRIAS
Polícia flagra 'algazarra' com adolescentes e bebidas alcoólicas
PANDEMIA
Com novo feriado chegando, Saúde alerta para situação da Covid em MS
BRASIL
Financiamento Estudantil abrirá inscrições para 50 mil vagas remanescentes
DOURADOS
Convênio prevê 60 parcelas de R$ 215 mil para Missão Caiuá
CORUMBÁ
Mulher é autuada por atear fogo em resíduos na região do Pantanal
MATO GROSSO DO SUL
Neno Razuk distribui R$ 1,2 mi em emendas e realiza ações contra a Covid-19 durante a pandemia
FUTEBOL
Com vitórias simples nesta terça, Grêmio e Inter irão às oitavas da Libertadores
É LEI EM MS
Trote vai render multa de R$ 400 em MS
DOURADOS
Prefeitura aciona a Justiça para fazer licitação de R$ 23 milhões barrada pelo TCE

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte