Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
JUSTIÇA

Mãe ganha R$ 50 mil de indenização por morte da filha em retiro

29 agosto 2014 - 07h22

O juiz titular da 6ª Vara Cível de Campo Grande, Daniel Della Mea Ribeiro, julgou parcialmente procedente a ação movida por E.B.L. mãe da vítima, contra a igreja, condenando-a ao pagamento de uma vez só dos danos materiais referente à pensão correspondente a 2/3 do salário mínimo no período entre a data em que a vítima faria 14 até seus 25 anos de idade, além do pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil em razão da morte da filha da autora em um retiro religioso.

De acordo com a mãe da jovem, Narra no dia dos fato, uma professora de catequese foi até a sua residência para chamar sua filha para ir a um ensaio da primeira eucaristia. Afirma que autorizou a participação da menina pois achou que o ensaio fosse acontecer na igreja da comunidade em que frequentavam.

No entanto, a catequista levou sua filha para um retiro, cujo local é de propriedade da ré, ocasião em que a criança foi vítima de afogamento e faleceu.

Ainda de acordo com a mãe, a imprudência foi da professora de religião pelo fato de ter permitido que as crianças entrassem na lagoa sem saber nadar, e do local, que não garantiu a segurança dos frequentadores.

Com isso a família pedeiu o pagamento de indenização por danos materiais referente à pensão no valor de 728 salários mínimos, além de indenização por danos morais arbitrado em 500 salários mínimos.

Em contestação, a catequista alegou que foi com seus alunos ao instituto da igreja, sendo que todos os pais foram avisados que o retiro seria realizado naquele local e, inclusive, alguns até participaram como convidados e presenciaram o acidente.

Disse ainda que o objetivo do retiro era realizar momentos de reflexão e oração, e não estava programada nenhuma atividade recreativa na lagoa. Porém, devido aos pedidos das crianças, deixou que eles molhassem os pés, quando a filha da autora entrou correndo na lagoa e se afogou.

Já a igreja alegou que, no momento que os participantes chegaram no Instituto de sua propriedade, o segurança reforçou a proibição de entrar na lagoa e todos entenderam a ordem. Sustentou que a morte da filha da autora ocorreu por culpa exclusiva da vítima, que não respeitou a placa existente no local, e as ordens da catequista e demais adultos.

Ao analisar os autos, o magistrado observou que a professora de religião escolheu um local inapropriado para a atividade religiosa, não tomou os cuidados de segurança necessários, e agiu de forma negligente no seu dever de vigilância em relação à filha da autora, sendo que estes atos resultaram na morte da menina.

Desta forma, cabe à igreja arcar com os danos sofridos pela autora, uma vez que a catequista estava vinculada a esta instituição religiosa, e o evento era diretamente ligado à ré.

O pedido de indenização por danos materiais foi julgado parcialmente procedente, pois a autora pertence a classe de baixa renda, está desempregada e mora em bairro simples. Assim, deverá receber, de uma vez só, 2/3 do salário mínimo desde quando a vítima completaria 14 anos, e poderia começar a trabalhar, até completar seus 25 anos, quando possivelmente constituiria família própria, e deixaria de ajudar na casa.

Por fim, o juiz julgou o pedido de indenização por danos morais parcialmente procedente, pois não há dúvidas de que a perda de um filho gera intensa dor, sofrimento, abalo psíquico, angústia e tristeza, fixando a indenização em R$ 50 mil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
CAPITAL
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
TELEFONIA
Governo edita decretos para tentar destravar licitação do 5G
Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
OPORTUNIDADE
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
CAMPINAS
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
DOURADOS
Faculdade Intercultural Indígena publica moção contra o marco temporal
FOGO AMIGO
Militar baleado ao defender mulher na rua recebe alta de hospital
ESPORTE
Dourados enfrenta Miranda na semifinal da Copa Morena neste sábado
PARAGUAI
Com mandado de prisão em abertos, brasileiro é expulso do Paraguai
EDUCAÇÃO
UEMS regulamenta retomada gradual das atividades presenciais

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncias, casal é preso por tráfico no Jardim Guaicurus
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
DOURADOS
'Trevo do DOF' terá viaduto de 40m e ficará pronto em oito meses
DOURADOS
Homem morre no hospital depois de ser atropelado na área central