Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
BATAGUASSU

Justiça nega recurso a homem preso acusado de roubar R$ 30 do tio

15 janeiro 2016 - 20h35

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal, por maioria, negaram recurso e mantiveram preso em regime aberto Diego Pereira dos Santos, acusado de furtar a quantia de R$ 30,00 de seu próprio tio em abril de 2014 em Bataguassu. Na época, segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o suspeito desferiu vários golpes contra a porta lateral do estabelecimento que cedeu e, assim, conseguiu adentrar e subtrair a quantia.

Com o barulho, o tio do acusado se deslocou até o bar e flagrou o sobrinho se apoderando do dinheiro e, em seguida, o expulsou de seu estabelecimento, porém não conseguiu recuperar a quantia furtada.

A defesa do acusado entrou com o recurso requerendo, em síntese "a absolvição por atipicidade delitiva, com o reconhecimento do princípio da insignificância".

Em seu voto, o relator do processo, desembargador Manoel Mendes Carli, de ofício excluiu a qualificadora referente à destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa da sentença proferida em 1º grau, pois afirmou que não há como reconhecer o fato, pois não foi juntado nos autos laudo pericial que comprove o referido arrombamento, pois se trata de infração que deixa vestígio.

O desembargador também afastou o princípio da insignificância pelo desvalor da conduta do apelante que furtou seu próprio tio, sendo que estava no estabelecimento comercial deste e retornou quando sabia que não havia mais ninguém, aliado ao fato que o valor furtado foi utilizado para compra de droga. Diego já havia sido denunciado por furtos em Bataguassu e em Nova Alvorada do Sul.

Além disso, constam outros registros contra o apelante, que é acusado de subtrair documentos pessoais e a quantia de R$ 350,00 de um casal de idosos e de emprestar uma motocicleta e não devolver ao proprietário.

Em seu voto, o desembargador negou provimento ao recurso e diante da exclusão da qualificadora atinente ao rompimento do obstáculo, de ofício a pena ficou reduzida para 1 ano e 1 mês de reclusão, a ser cumprida no regime prisional inicial aberto, e 10 dias-multa, à razão de 1/30 do salário-mínimo vigente à época dos fatos, cada unidade, monetariamente corrigido, ficando a critério do juízo da execução penal a aplicação dos artigos 44 ou 77, do Código Penal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SISTEMA DE SAÚDE
Pacientes de Manaus continuam sendo transferidos para hospitais universitários federais
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto altera requisitos exigidos para o cargo de diretor de presídio
SAÚDE
Lesão de continuidade na pele pode ser porta de entrada para bactérias
EDUCAÇÃO
Fapec seleciona profissionais para atuarem em projetos coordenados pela fundação
FUTEBOL
Com eleição adiada, Barcelona não deve ir ao mercado em janeiro
BRASIL
Ciclistas protestam contra morte de colega por motorista bêbado no Rio de Janeiro
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto concede incentivo fiscal para quem patrocinar cirurgias no SUS
ESPORTES
Australian Open: tenistas são isolados após contatos com infectados
SAÚDE
Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
FRONTEIRA
Homem é preso portando arma de fogo e munições em Ponta Porã

Mais Lidas

BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão
OPERAÇÃO
Polícia fecha "boca de fumo" comandada por família no Canaã IV
SIDROLÂNDIA
Flagrada invadindo residência, mulher é amarrada em árvore por populares
PANDEMIA 
Dourados tem oito mortes por Covid em 24 horas