Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
PORTEIRA ABERTA

Investigação aponta pagamentos de R$ 6 milhões em propinas a fiscais

10 dezembro 2019 - 08h47Por Adriano Moretto

Análise de dados bancários dos investigados na primeira fase da Operação Porteira Aberta, desencadeada em junho do ano passado, apontam para o pagamento de propina realizada por um frigorífico a agentes públicos federais superior a R$ 6 milhões, conforme aponta a Polícia Federal. 

Nesta manhã (10/12), trabalho conjunto entre PF e MPF (Ministério Público Federal), cumprem 15 mandados de busca e apreensão em seis Estados, incluindo o Mato Grosso do Sul. 

Por aqui, as ações miram as unidades da empresa em Ponta Porã, Campo Grande e Cassilândia. 

Com base em depoimento de delatores, os policiais descobriram que as propinas desembolsadas a esses agentes envolvidos variavam entre R$ 5 e R$ 25 mil mensais, que perduraram até o início de 2017, cessando com a deflagração da Operação Carne Fraca.

Só na unidade de Barra do Garças (MT), uma das cidades alvo das determinações judiciais, R$ 1.860.700,00 é de corrupção. 

As investigações mostram que entre os anos de 2010 a 2014 os lançamentos contábeis destinados a encobrir as propinas se valeram de documentos falsos, já que o CPF destinatário das despesas, que seria de uma suposta prestação de serviços de marketing, pertencia a pessoa falecida em 2009, momento anterior aos lançamentos.

A operação

A ação desencadeada hoje visa combater um esquema de pagamento de propinas a servidores públicos de fiscalização sanitária federal para emitirem certificados sanitários sem o abate de animais na empresa ser fiscalizado.

Participam da ação mais de 60 policiais federais, que cumprem 15 mandados de busca e apreensão em seis estados: Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. 

Estão sendo cumpridos ainda 15 Termos de Compromisso aplicando medidas cautelares diversas da prisão, dentre elas, o afastamento de Fiscais Federais Agropecuários.

O pagamento de propina vinha ocorrendo nas unidades da empresa situadas nos municípios de Anápolis (GO), Barra do Garças (MT), Confresa (MT), Cuiabá (MT), Diamantino (MT), Pedra Preta (MT), Vila Rica (MT), São José dos Quatro Marcos (MT), Água Boa (MT), Matupá (MT), além das sul-mato-grossenses Campo Grande, Cassilândia e Ponta Porã. 

Os valores destinados ao pagamento de propinas eram registrados na contabilidade das unidades da empresa como despesas de consultoria e marketing ou serviço de inspeção federal.

A operação foi denominada Porteira Aberta tendo em vista a ausência de controle dos animais, a falta de inspeção dos fiscais sanitários permitia que o gado fosse abatido indiscriminadamente, sem qualquer empecilho.

JBS

Em nota, à imprensa, a JBS, citada como alvo da operação no Mato Grosso, disse que nenhuma unidade da empresa esteve na 'mira' de policiais federais nesta terça. 

"A JBS esclarece que nenhuma unidade da empresa foi alvo da segunda fase da operação Porteira Aberta. A empresa reforça que a operação em curso não tem qualquer relação com a qualidade dos produtos da empresa, cujos processos produtivos seguem padrões e normas internacionais".

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar fecha em queda, mas segue acima de R$ 5,40
CAMPO GRANDE
Homem fica preso às ferragens após colisão entre carro e caminhão
ELEIÇÕES 2020
Pré-candidatos apresentadores de rádio e TV devem se afastar dos seus programas a partir de hoje
MATO GROSSO DO SUL
Governo divulga resultado preliminar de processo seletivo para área da saúde
BRASIL
Anvisa quer reforçar medidas contra covid-19 em aeroportos e aeronaves
DOURADOS
Mulher vai à polícia e acusa ex-marido de não devolver filha após período de férias
TEMPO SECO
Sem previsão de chuva, umidade do ar volta a bater perto de 20% em Dourados
DISK ENTREGA
Mulheres entregavam crack de mototáxi em cidades de MS
DESCAMINHO
Após furar barreira sanitária, homem abandona carro com produtos irregulares
POLÍTICA
Júnior Rodrigues retoma liderança de Délia na Câmara após passagem 'relâmpago' de Maurício Lemes

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização