Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Indústria e serviços de MS mantém boa fase com geração de 1060 empregos em agosto

22 setembro 2017 - 19h50

Dois dos principais setores da economia continuam a exibir resultados positivos na geração de empregos, o que reforça a tendência de recuperação econômica de Mato Grosso do Sul. Em agosto, a indústria e o comércio se destacam no relatório divulgado na quinta-feira (21.9) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, com a abertura de 1060 novas vagas de trabalho.

No acumulado do ano Mato Grosso do Sul apresenta saldo positivo de 1978 vagas. Influenciado pelo desempenho ruim de dois setores (Agropecuária e Construção Civil), o resultado de agosto acabou negativo com o fechamento de 466 postos de trabalho.

Porém, na análise da Coordenadoria de Economia e Estatística da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), os números da Agropecuária (- 600 vagas) refletem comportamento sazonal com fim da colheita, quando ocorre a dispensa de trabalhadores. Porém, em novembro, com o início do plantio da próxima safra, haverá contratações e o setor se recupera.

O comportamento da Construção Civil (- 812 vagas em agosto) segue uma tendência nacional de queda registrada há vários meses devido às mudanças no sistema de financiamento para aquisição de imóveis novos. Trata-se, portanto, de ajustes pontuais do mercado que não traduzem a situação da economia em geral.

Dos 25 subsetores da economia, 16 mantém saldos positivos na geração de empregos no Estado, num comparativo entre janeiro e agosto do ano passado com o mesmo período desse ano.

O mapa geográfico do emprego leva aos municípios com presença de indústrias sucro-alcooleira e outras agroindústrias.

No acumulado do ano, os dez municípios com melhores saldos positivos são: Costa Rica 627, Caarapó 553, Dourados 484, Nova Andradina 473, Maracaju 402, Ponta Porã 351, Sidrolândia 346, Chapadão do Sul 327, Sonora 320 e Aparecida do Taboado 317. O grupo Iaco, estabelecido na congruência dos municípios de Paraíso das Águas, Chapadão e Costa Rica, inaugurou no fim do primeiro semestre uma indústria de açúcar. Boa parte dos trabalhadores vêm de Costa Rica, o que pode explicar a liderança desse município na geração de empregos.

Enquanto isso, Campo Grande lidera a lista dos 10 municípios que apresentam mais demissões no ano, com o fechamento de 2139 vagas. Em seguida vêm Três Lagoas (- 1602), Angélica (- 319), Coxim (- 256), Selviria (- 227), Rio Brilhante (- 115), Mundo Novo (- 111), Ribas do Rio Pardo (- 107), Anaurilândia (- 53) e Nioaque (- 40).

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Comerciante leva multa de R$ 37 mil por desmatamento em Bela Vista
BELEZA
Especialista revela o porque da procura por dentistas para realizar aplicações de botox
DIREITOS HUMANOS
Estatuto da Criança e do Adolescente ganhará versão em Libras
R$ 863 MIL
Prefeito da Capital anuncia compra de “kit prevenção” à Covid-19
ESPORTES
Sob forte chuva, Hamilton garante pole position no GP de Estíria
ESPORTES
Comitê Olímpico confirma Missão Europa na próxima sexta-feira
CORONAVÍRUS
Deputados podem votar projeto de indenização a profissionais de saúde na terça
PANDEMIA
Surto de Covid-19 nas Américas está longe de acabar, dizem cientistas
JUSTIÇA
Ronaldinho Gaúcho tem recurso negado e segue preso no Paraguai
PMA
Pescadores de São Paulo são autuados por crime ambiental em MS

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
PANDEMIA
Pneumologista é o terceiro médico a morrer por covid-19 em Dourados
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências