Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
NOVA ANDRADINA

Incêndio seguido de explosões destrói supermercado recém-reformado

12 janeiro 2020 - 13h42Por Da Redação

Um incêndio destruiu parte das instalações internas de unidade do supermercado Flor do Vale, localizada na avenida José Heitor de Almeida Camargo, próximo à praça do Bairro Centro Educacional, em Nova Andradina, na região do Vale do Ivinhema.

Segundo informações apuradas pelo site Nova Notícias, o fogo teria começado no início da manhã deste domingo, dia 12 de janeiro, causou explosões.

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros e caminhão-pipa da prefeitura de Nova Andradina foram empregados no combate ao incêndio. Os trabalhos duraram aproximadamente duas horas.

O estabelecimento havia passado por reforma e ampliação recentemente. A Polícia Militar também prestou auxílio à ocorrência. Ninguém se feriu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Filho mais novo de Bolsonaro está com covid-19
DOURADOS
Vítimas de calote municipal recorrem de decisão que extinguiu ações sem julgamento
CAPITAL
Festa em condomínio termina com prisão do dono da casa e músico
BRASIL
Covid-19: profissionais de saúde podem se alistar para teste de vacina
CONFLITO FUNDIÁRIO
STF fará audiência sobre reintegração de imóveis rurais ocupados por índios em Dourados
BRASIL
Sinos de igrejas em todo país tocam em homenagem a mortos por covid-19
PLATAFORMA
DJ eletrônico do STF será divulgado às 19h a partir de 31 de agosto
DOURADOS
Investigação que originou Operação Contágio será arquivada e parte vai ao MPF
ECONOMIA
Vendas externas de açúcar aumentam 200% de janeiro a julho e MS é 6º maior exportador do país
BRASIL
“Obstáculos serão vencidos”, diz Bolsonaro durante cerimônia militar

Mais Lidas

DOURADOS
Fogo destrói lanchonete, invade loja e queima várias motocicletas
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades
PANDEMIA
Prefeitura autoriza abertura de bares e flexibiliza funcionamento de outros setores
DOURADOS
Operação 'Gambiarra' mira reformas de escolas municipais pagas por secretária em nome de empresa