Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(67) 99659-5905
REFIS

Governo quer dar até 95% de desconto para inadimplentes quitarem dívidas

20 setembro 2017 - 16h20

O governador do Estado Reinaldo Azambuja (PMDB), esteve reunido na sala da presidência da Assembleia Lesgislativa, nesta quarta-feira (20/9), com os deputados para entregar duas propostas.

A primeira trata do Programa de Regularização Fiscal do Estado de Mato Grosso do Sul (Refis), que refere-se aos créditos tributários, correspondentes a fatos geradores ocorridos até de 30 de abril de 2017, inscritos ou não na dívida ativa.

"Hoje a dívida ativa total ultrapassa R$ 5 bilhões, mas acreditamos que de recebivel é perto de R$ 600 milhões", afirmou o governador.

A matéria prevê adesão a renegociação de 16 de outubro a 15 de dezembro deste ano. De acordo com a proposta, as deduções incidirão sobre multas e juros e irão variar conforme o tipo de pagamento que poderá ser à vista ou a prazo. Os contribuientes poderão regularizar a situação com o Governo do Estado em até 24 parcelas.

Para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o desconto previsto é de 95% dos juros e multas ao contribuinte, inscrito no Simples Nacional, se o pagamento for realizado em parcela única. As reduções no pagamento de duas a seis parcelas será de 75%, de sete a 12 de 65% e de 13 a 24, de 55%.

Já no caso das empresas não inscritas no Simples Nacional, as deduções dos juros e multas e multas de dívidas relativas ao ICMS serão no pagamento de parcela única será de 90%, de 70% de duas a seis parcelas, 60% de sete a 12 parcelas e de 50% de 13 a 24.da multa e dos juros correspondes. Já o pagamento de duas até 24 parcelas mensais, a redução é variável.

No caso da redução para empresers do Simples Nacional o pagamento da parcela única tem redução de 95%.

E as deduções referentes às negociações de débitos recorrentes ao Imposto sobre Trasmissão Causa Mortis e Doação, de quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) e Imposto sobre Propriedade de Veícluos Automotores (IPVA) serão de 90% no pagamento à vista e o parcelamento poderá ser em até cinco vezes, com o desconto de 70%.

"Primeiramente nós damos condição ao devedor e ao Estado de poder pagar seus tributos e fortalecer as receitas estaduais. Segundo, porque a Lei Complementar 160 remete que o Confaz tem que autorizar os Refis, então o Confaz autorizou o Refis do Mato Grosso do Sul e nós teremos outro Refis só daqui a quatro anos. Lembrando também que é uma oportunidade de poder pagar sua dívida de ICMS, IPVA, ITCD, e assim abrimos uma possibilidade de regularizar a situação tributária de alguns devedores, algumas empresas, pessoas físicas", esclareceu o governador.

Outra matéria apresentada pelo Executivo foi a do Programa de Regularização de Benefícios Fiscais e do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado. Pela proposta, as empresas poderão solicitar ampliação dos benefícios até 2033. Para repactuar os benefícios, elas deverão aderir ao programa.

"As propostas serão lidas amanhã na sessão plenária e inicia sua tramitação, claro que no prazo mais curto possível deveremos estar apreciando em plenário, discutindo e votando, até porque o prazo é exíguo e os empresários que querem se utilizar do refis para regularizar sua situação precisam da agilidade", ressaltou o presidente da Casa de Leis, deputado Junior Mochi (PMDB).

Deixe seu Comentário

Leia Também

RELAÇÕES EXTERIORES
Brasil recebe dois milhões de doses de hidroxicloroquina dos EUA
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados
MATO GROSSO DO SUL
Detran retoma aplicação de exames práticos e teóricos no interior
BRASIL
Casos de feminicídio crescem 22% em 12 estados durante pandemia
POLÍTICA
TRE-MS abre inscrições para curso de capacitação jurídica para mulheres
DESINFORMAÇÃO
Projeto sobre 'fake news' na pauta do Senado divide opiniões
REGIÃO
Traficantes presos em MS levariam carregadores de fuzil para o Rio de Janeiro
DOURADOS
Atividades não presenciais serão entregues partir do dia 8 aos alunos da rede municipal
PANDEMIA
Adesão média de isolamento social em MS foi de 40% durante o mês de maio
ECONOMIA
Crédito emergencial para folha de pagamento será ajustado, diz BC

Mais Lidas

PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce