Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397
IMUNIZANTES

Governo decide comprar doses das vacinas da Pfizer e da Janssen

03 março 2021 - 20h50Por G 1

O Ministério da Saúde decidiu nesta quarta-feira, dia 03 de março, assinar contratos para compra de vacinas contra a Covid-19 dos laboratórios Pfizer e Janssen.

Os contratos estão em fase de elaboração e devem ser assinados até o início da próxima semana, com determinação da quantidade de doses a serem entregues.

Em reunião nesta quarta com representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou à entidade que a elaboração do contrato com a Pfizer está em andamento e que o ministério está em negociações com a Janssen.

À tarde, o ministro Pazuello e membros da cúpula do ministério se reuniram por videoconferência com representantes da Pfizer (foto acima). O acordo com o laboratório poderá contemplar 99 milhões de doses — 9 milhões até junho, 30 milhões de doses até setembro e outras 60 milhões de doses até dezembro.

"Vamos fazer uma divulgação conjunta de um documento mostrando que estamos nessa fase da negociação. A proposta de cronograma que está sendo apresentada para nós é uma boa proposta, e a partir de agora a gente segue os trâmites de fazer esse contrato o mais rápido possível", disse o ministro Pazuello em vídeo divulgado após a reunião pela assessoria do ministério.

Após o encontro com a Pfizer, Pazuello se reuniu com representantes da Janssen, empresa do grupo Johnson&Johnson (foto abaixo). A proposta da Janssen seria de fornecimento de 38 milhões de doses no segundo semestre. Um dos pontos da negociação é a instalação de um parque de produção do laboratório no Brasil.

A vacina da Pfizer é a única que tem registro definitivo aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A da Janssen recebeu aprovação de autoridades sanitárias de outros países. Outras vacinas avaliadas pela Anvisa — como a CoronaVac e de Oxford, as duas que atualmente estão sendo aplicadas no Brasil — receberam somente a autorização para uso emergencial.

O governo vinha resistindo à compra de vacinas da Pfizer sob o argumento de que o laboratório impunha condições "draconianas". A principal queixa do Ministério da Saúde era a de que a Pfizer não se responsabiliza por eventuais efeitos colaterais da vacina.

A decisão pela compra das vacinas dos dois laboratórios foi tomada em razão da aprovação nesta terça (2) pela Câmara de projeto que facilita a compra de vacinas por União, estados, municípios e empresas.

Segundo o projeto aprovado, enquanto durar a emergência em saúde pública causada pela Covid-19, os três entes federativos estarão autorizados a comprar vacinas e a assumir riscos relacionados a eventuais efeitos adversos pós-vacinação desde que a Anvisa tenha concedido registro ou autorização temporária de uso emergencial das vacinas adquiridas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Champions League Feminina: com brasileira Formiga titular, PSG elimina Lyon
Foragido da Justiça em MS é preso transportando 32 quilos de cocaína no PR
POLÍCIA
Foragido da Justiça em MS é preso transportando 32 quilos de cocaína no PR
BRASIL
Primeira reunião da CPI da Covid-19 será realizada depois do feriado
ESPORTE
Fórmula 1: Verstappen vence GP de Ímola, mas Hamilton continua na frente
EMPREGO
Inscrições para vagas com salários de até R$ 4,2 mil em Jardim terminam nesta segunda
EDUCAÇÃO
Estudantes poderão se inscrever para Vale Universidade Indígena a partir de maio
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
POLÍCIA
Motociclista tenta atropelar policial durante abordagem e acaba preso
PANDEMIA
Saúde identifica ao menos 10 variantes do coronavírus em circulação no Estado
ESPORTE
COI sofre pressão para mudar regra e permitir protestos nas Olimpíadas

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados