Menu
Busca sexta, 07 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Governadores pedem renda básica para todos os brasileiros

26 março 2020 - 09h01Por Da Redação

Documento assinado por Reinaldo Azambuja e governadores de todo o Brasil faz oito reivindicações para permitir o enfrentamento das consequências econômicas causadas pela pandemia do novo coronavírus, entre elas a aplicação da lei que institui a renda básica da cidadania para todos os brasileiros. A Carta dos Governadores é resultado de uma reunião de duas horas por videoconferência, realizada na quarta-feira (25.3). 

Sancionada em 2005, a lei prevê um benefício monetário a todos os brasileiros residentes no país e estrangeiros que também residam há pelo menos cinco anos no Brasil. O valor do benefício, de acordo com a lei, fica a critério do Poder Executivo e o objetivo é atender as despesas mínimas de cada pessoa com alimentação, educação e saúde. 

Na reunião do Fórum Nacional dos Governadores, Reinaldo Azambuja defendeu medidas conjuntas de saúde para combater a proliferação do vírus e ações econômicas para preservar empregos, principalmente dos mais pobres. “Mais do que nunca [precisamos ter] serenidade, tranquilidade nessas horas. Precisamos de união. Se todos nos unirmos, vamos vencer esse inimigo que é comum de todos. [Temos que] deixar de lado as questões políticas e trabalhar com foco. Primeiro, combatendo e criando uma estrutura de saúde para proteção ao cidadão e a cidadã e segundo trabalhar para cuidar das questões econômicas, preservar os empregos dos mais vulneráveis”, afirmou o governador de Mato Grosso do Sul.

Entre outras reivindicações apresentadas pelos governadores estão a aprovação do chamado “Plano Mansueto”, com medidas para socorrer Estados e municípios com dificuldades fiscais, a disponibilização de uma linha de crédito do BNDES para aplicação em serviços de saúde e gasto em obras e a suspensão, pelo período de 12 meses, do pagamento da dívida dos Estados com a União, a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e, também, das contraídas junto a organismos internacionais como Banco Mundial e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Pelo governo de Mato Grosso do Sul participaram da videoconferência ainda o secretário Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e a consultoria legislativa Ana Carolina Ali Garcia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Empresa vence licitação para revitalizar margens de córrego por R$ 264 mil
BRASIL
População desocupada sobe para 12,4 milhões em julho, diz IBGE
LEGISLATIVO
Câmara de Dourados apresenta balanço do 1º semestre de 2020
24H
Perto de 30 mil casos de coronavírus, MS tem quase uma morte por hora
CAMPO GRANDE
Acidente entre caminhonete e moto deixa duas pessoas mortas
MEIO AMBIENTE
Onça de 70kg é atropelada e morre em rodovia de MS
PANDEMIA
Dourados ultrapassa 4 mil pessoas recuperadas do coronavírus
DOURADOS
Eleição municipal terá 164 mil votos em disputa, 53% de mulheres
COMBATE AO AEDES
“Sábado sem Mosquito” acontece no Estrela Verá
ECONOMIA
Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados registra mais três óbitos por coronavírus; um deles é de outro município
DOURADOS
Guardas capturam foragido da justiça próximo a residenciais de luxo
INVESTIGAÇÕES
Polícia desarticula quadrilha responsável por furtos e tentativa de homicídio em Dourados
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia prende dupla que contratou guincho para carregar veículo com drogas