Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
CAPITAL

Geraldo Resende viabiliza recursos para aquisição de tomógrafo para Hospital do Câncer

15 dezembro 2015 - 18h50

O Ministério da Saúde empenhou R$ 500 mil para compra de um tomógrafo para o Hospital do Câncer de Campo Grande – Alfredo Abrão. O recurso é fruto de emenda parlamentar do Orçamento 2015 do deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS). O aparelho é primordial, uma vez que, atualmente os exames de tomografia computadorizada eram terceirizados, gerando ônus mensal para o hospital. A contrapartida da Fundação Carmen Prudente, que é a mantenedora do hospital, também será de R$ 500 mil, totalizando em R$ 1 milhão.

A compra de um tomógrafo moderno e de última geração também vai contribuir muito para diminuir as filas para a realização de exames de imagem — essenciais para o diagnóstico e monitoramento permanente dos pacientes portadores de neoplasia.

“É por meio da tomografia computadorizada que a medicina consegue rastrear, visualizar os órgãos internos do corpo humano e diagnosticar o paciente com câncer ainda no seu estágio inicial da doença. Mais do que isso, o Hospital do Câncer passa a ter o seu próprio departamento de tomografia e, assim, planejar melhor o seu serviço de oncologia. O aparelho vai gerar uma economia considerável para o hospital, que hoje gasta muito dinheiro com exames em clínicas particulares”, disse o deputado Geraldo Resende.

Atualmente, o Hospital do Câncer de Campo Grande gasta, em média, R$ 100 mil por mês para terceirizar aproximadamente 14 mil exames em clínicas particulares. De acordo com o diretor, Carlos Coimbra, o tomógrafo é símbolo da modernização do hospital. “Estamos felizes com a chegada do aparelho, pois ele vai gerar ainda uma economia mensal de R$ 40 mil. Além disso, teremos condições de atender a demanda municipal, que hoje também sofre muitos problemas para encaminhar seus pacientes para realização de exames de imagem”, frisou.

Em 2014, o Hospital do Câncer de Campo Grande – Alfredo Abrão, realizou 132 mil procedimentos, oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2015, 170 mil exames já foram feitos, o que representa aumento de 22%.

O próximo passo é a celebração do convênio entre o Ministério da Saúde e a Fundação Carmen Prudente. A etapa seguinte é feito o pagamento da emenda e, por fim, é aberto o processo de licitação para compra do aparelho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo impede entrada de estrangeiros no país por terra e água
BALANÇO
TST fechou 2020 com mais processos julgados que em 2019
EDUCAÇÃO
Curso de Psicologia promove palestra on-line para tirar dúvidas dos recém-formados
REUNIÃO
Petrobras elege novo Diretor de Refino e Gás Natural
216 VAGAS
Fiems inaugura Edifício Garagem para atender unidades do Sesi e Senai na Capital
CULTURA
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para edição 2021
OPINIÃO
Ignore o fardo e viva a vida
MATO GROSSO DO SUL
Frentistas discutem reajuste salarial e outros benefícios no domingo em Campo Grande
BRASIL
Ministério faz consulta pública sobre política de promoção da saúde
EDUCAÇÃO
IFMS reabre prazo de matrículas da 1ª chamada para cursos técnicos integrados

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro