Menu
Busca sexta, 05 de junho de 2020
(67) 99659-5905
DEBATE

Fortalecimento da cadeia produtiva da Guavira será tema de debate em Bonito

13 setembro 2017 - 18h50

No nome da canção, do festival ou da premiação a escritores que se destacam no cenário de Mato Grosso do Sul, a Guavira agora também pode se tornar fruto de símbolo do Estado. Por sua relevância e até potencial econômico, a frutinha terá sua importância debatida em audiência pública em Bonito.

A proposta apresentada pela Assembleia Legislativa, por intermédio do deputado Renato Câmara (PMDB), em parceria com a Prefeitura e Câmara Municipal de Bonito, tem o objetivo de debater o fortalecimento e preservação dos guavirais e o aproveitamento comercial do fruto pela agricultura familiar.

A audiência será realizará no dia 15 de setembro às 08h30 no plenário "Tetê Faria". Em Bonito, a fruta é utilizada na composição de pratos tradicionais, sorvetes, picolés, drinques e os mais antigos até utilizam a guavira para fins medicinais. Tamanha sua importância e tradição, a guavira já conquistou o privilégio de ter um festival em sua homenagem.

Geralmente realizado em novembro, época de colheita da fruta, o Festival da Guavira de Bonito é uma mistura de cultura e gastronomia. Além da variedade de pratos feitos com base na fruta, o festival ainda agrega música tradicional e exposição do artesanato local.

Com a diminuição dos guavirais em decorrência da expansão da pecuária, das lavouras e do crescimento populacional, especialistas acreditam que a melhor maneira de conservar a planta é viabilizar o seu cultivo do ponto de vista econômico, para consumo próprio e para comercialização.

Projeto de lei

O projeto de lei apresentado por Renato Câmara propõe que a Guavira seja reconhecida como fruta símbolo de MS. Conforme Renato Câmara, na prática, a proposta autoriza a inclusão da guavira em todas as divulgações turísticas do Mato Grosso do Sul, veiculadas dentro e fora do Estado.

Para o deputado, o projeto de lei também vai fortalecer o nome da fruta e possibilitará a realização de eventos e festivais gastronômicos com o tema, gerando ocupação e renda e valorizando a cultura sul-mato-grossense.

"A guavira é uma fruta típica do cerrado, de modo que com o presente projeto de lei ela terá valor simbólico cultural para o povo sul-mato-grossense. A fruta é apreciada por milhares de pessoas e nada mais justo do que esse reconhecimento", destacou o deputado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Dia Mundial do Meio Ambiente: Compromisso e respeito da Sanesul
GOIÁS
Bolsonaro vai sem máscara inaugurar hospital, escorrega e cai
JUSTIÇA
Pessoa com deficiência deverá receber suporte para conclusão de CNH
COSTA RICA
Aneurisma cerebral matou jogador de 19 anos, filho de vereadora
CLIMA
Temperatura despenca 11°C em pouco mais de três horas em Dourados
EDUCAÇÃO
Escolas particulares podem retomar aulas presenciais na Capital em julho
SAÚDE
Decreto regulamenta descarte adequado de medicamentos
REPATRIADO
Brasileiro é “resgatado” na Bolívia após contrair coronavírus
ECONOMIA
Dólar recua e fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez desde março
PENA MANTIDA
Justiça nega recurso de condenado por estelionato

Mais Lidas

PANDEMIA
Em disparada, casos de Covid-19 tem novo recorde diário e passam de 400 em Dourados
EPICENTRO
Casos de coronavírus "explodem" e Dourados registra recorde de confirmações
PANDEMIA
Comitê aponta surtos de coronavírus em dois pontos de Dourados
DOURADOS
Conselho aponta riscos de contaminação em massa por coronavírus no HV