Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
JUDICIÁRIO

Federação pede ao CNJ punição a juiz que considerou "bosta" elogio

31 janeiro 2020 - 21h20Por Da Redação

O juiz estadual Caio Márcio de Brito, da 1ª Vara do Juizado Especial de Dourados, está sendo alvo de reclamação disciplinar protocolada nesta quinta-feira, dia 30 de janeiro, no CNJ (Conselho Nacional de Justiça) em razão de sentença dada em setembro de 2019, que ficou conhecida nacionalmente este ano. No despacho, o magistrado absolveu réu do crime de desacato e afirmou que na palavra “bosta” cabe até o caráter elogioso.

O processo pivô da polêmica, antes aberto, agora está em segredo de justiça, ou seja, não pode mais ser acessado a não ser pelas partes. Procurado, o magistrado afirmou por telefone ao site Campo Grande News disse que não poderia falar sobre “matéria jurisdicional”.

A reportagem apurou que o promotor Ricardo Rotunno, responsável pela acusação, já recorreu da sentença. 

Foi a Fenaguardas (Federação Nacional de Sindicatos de Guardas Municipais) a responsável por acionar o CNJ, em defesa dos profissionais dourandenses que atuaram na ocorrência, no dia 13 de outubro de 2018, quando Daniel Henrique Moreno da Silva, 23 anos, foi flagrado pilotando motocicleta sem ter habilitação.

Para a entidade, o magistrado “agiu explicitamente de forma a contrariar nosso ordenamento jurídico e atentou contra a dignidade humana ao entender que chamar um servidor público de “bosta” pode ser tipificado como um elogio e não um ato de desacato, fato este inadmissível e tendencioso”.

Ao anunciar que fez a reclamação ao CNJ, a entidade cobra “devida sanção disciplinar” pela Corregedoria do Conselho de Justiça. Conforme o entendimento da Fenaguardas, “magistrados deveriam resguardar direitos e não promover injustiças, causando dano moral a uma categoria, cujos integrantes colocam suas vidas em risco, no exercício diário da proteção da população e dos serviços públicos municipais”.

No Conselho, a reclamação disciplinar ainda não teve andamento. Aparece conclusa para decisão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Modelo é estuprada sob ameaça e usa rede social para falar do crime
POLÍTICA
Maia diz que visita de secretário de Trump afronta autonomia do Brasil
CRIME AMBIENTAL
Paulista é autuado em R$ 22 mil por desmatamento ilegal de vegetação nativa
FUTEBOL
Prefeitura do Rio autoriza volta do público aos jogos no Maracanã
CAPITAL
Um dia após pedir medida protetiva, mulher tem pertences incendiados
RECURSOS NATURAIS
Egressa da UEMS desenvolve cosméticos artesanais veganos
SÃO GABRIEL
Censurado, outdoor anti-bolsonarista amanhece com Artigo da Constituição
UFGD
Inscrições ao Vestibular de Licenciatura em Letras-Libras começam 2ª-feira
BRASILÂNDIA
Após ganhar liberdade, mulher que matou homem volta para prisão
RECURSOS
União deposita R$ 20 milhões da Lei Aldir Blanc para Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

PERIGO POTENCIAL
Vendaval pode atingir Dourados e outras 35 cidades de MS, segundo alerta do Inmet
DOURADOS
Mulher estaciona em vaga preferencial e é xingada por médico
ELEIÇÕES 2020
Convenções chegam ao fim e sete nomes são lançados à prefeitura de Dourados
FRONTEIRA
Estudante morre após procedimento estético em clínica clandestina