Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
SAÚDE

Em agosto, Governo do Estado e Hospital Regional reativam serviço de cirurgias bariátricas

16 junho 2019 - 11h45Por Da redação

Referência na assistência de alta complexidade ao portador de obesidade grave, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul voltará a realizar as cirurgias bariátricas a partir de agosto desse ano.  O atendimento será para pacientes encaminhados pelas unidades básicas de saúde e os pacientes já regulados. As consultas já começaram a ser realizadas, mas os pacientes passarão por avaliações criteriosas antes dos procedimentos, conforme explicou o cirurgião bariátrico Luis Fernandes Ferreira, que compõem a equipe do Regional.

”Nossas consultas já tiveram início, porém o paciente precisa passar por avaliações criteriosas, onde são realizados exames, risco cirúrgicos entre outros procedimentos para, então, acontecer a cirurgia. Esse paciente será acompanhado inclusive no pós cirúrgico por um ano, para garantir o sucesso do procedimento”, ressaltou ele. 

Habilitado desde 2007 para realizar o procedimento, o Hospital Regional suspendeu as cirurgias bariátricas por um período de quase quatro anos, devido a falta de estrutura adequada e profissionais especializados na área.

Mas em março desse ano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), juntamente com o Hospital Regional, conseguiu reativar o serviço após inúmeras avaliações, entre elas estrutural. Hoje, já são mais de 500 pessoas aguardando na fila de espera do SUS no Esstado. A partir de agosto, quando o serviço será reativado, a expectativa é de realizar aproximadamente 16 cirurgias por mês.

Avaliação e Capacitação

Recentemente uma equipe do Hospital Alemão Oswaldo Cruz esteve nas dependências do Regional para verificar as possibilidades estruturais do prédio e a possível adaptação dos espaços para a realização das cirurgias. O Oswaldo Cruz ofereceu ainda capacitação acadêmica para os profissionais que farão parte do setor de cirurgias bariátricas.

Considerando o espaço físico das enfermarias e a especialização da equipe médica, o Hospital Regional e a Fundação Nacional de Saúde (Funsau) fizeram um acordo especificando alguns critérios para seleção dos pacientes a serem submetidos ao procedimento bariátrico. Conforme o pacto, os pacientes só podem ser admitidos para a cirurgia se estiverem com até até 45 kg/m² de Índice de Massa Corporal (IMC) e peso máximo de 150 kg.

Atualmente a equipe de cirurgiões é composta pelos médicos  Luis Fernandes Ferreira e Márcio Eduardo de Souza Pereira, além da equipe multidisciplinar, enfermeiros, nutricionistas, psicóloga, assistente social e educadora física.

Pacientes em potencial

Portadora de lúpus, Cristiane Arruda dos Santos, 40 anos,  realiza tratamento há mais de vinte anos para a doença autoimune crônica que pode afetar a pele, os rins, o cérebro e outros órgãos. Os agravantes da doença aumentam o efeito sanfona, famoso por causar o ganho e a perda de peso em pouco tempo.

Hoje, a aposentada pesa 150 quilos e conta que uma das indicações médicas seria a cirurgia bariátrica, o que traria a ela,  de forma mais eficaz e rápida, qualidade de vida. “Estou bastante empolgada, já estou pensando no guarda-roupa, no espelho, e não costumo me olhar. Penso até na minha bicicleta que vou poder usar novamente. É surreal, estou muito otimista! Tenho certeza que já deu certo, tenho recebido todo amparo do Hospital Regional. Desde a recepção até a equipe que cuida de mim, só tenho a agradecer porque sei que minha vida vai mudar”, disse com sorriso nos lábios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo impede entrada de estrangeiros no país por terra e água
BALANÇO
TST fechou 2020 com mais processos julgados que em 2019
EDUCAÇÃO
Curso de Psicologia promove palestra on-line para tirar dúvidas dos recém-formados
REUNIÃO
Petrobras elege novo Diretor de Refino e Gás Natural
216 VAGAS
Fiems inaugura Edifício Garagem para atender unidades do Sesi e Senai na Capital
CULTURA
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para edição 2021
OPINIÃO
Ignore o fardo e viva a vida
MATO GROSSO DO SUL
Frentistas discutem reajuste salarial e outros benefícios no domingo em Campo Grande
BRASIL
Ministério faz consulta pública sobre política de promoção da saúde
EDUCAÇÃO
IFMS reabre prazo de matrículas da 1ª chamada para cursos técnicos integrados

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
CRIME
Vizinhança flagra suspeito pulando muro e evita furto em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados