Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
PESQUISA CNI

Educação e emprego devem ser as prioridades do governo em 2020

18 fevereiro 2020 - 10h26Por Da Redação
 
Os brasileiros estão otimistas com o desempenho da economia e apontam a educação e o emprego como as principais prioridades para este ano. Quase metade da população (49%) acredita que a situação econômica do país vai melhorar ou melhorar muito em 2020. As perspectivas são melhores na região Norte/Centro-Oeste, onde 58% das pessoas avaliam que a situação deve melhorar ou melhorar muito. As informações são da pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Principais Problemas do País e Prioridades para 2020, divulgada nesta terça-feira, 18 de fevereiro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
 
Mesmo assim, as expectativas para 2020 são menos otimistas do que as do ano anterior. Em dezembro de 2018, 66% avaliavam que a situação econômica ia melhorar ou melhorar muito em 2019. “A redução do otimismo pode ser explicada pelo excesso de otimismo impulsionado pela eleição de um novo governo, em 2018, e o desapontamento com o desempenho da economia durante 2019”, avalia a CNI. “Houve uma acomodação das expectativas em razão da dificuldade de recuperação do crescimento e da manutenção de elevadas taxas de desocupação”, completa a CNI.
 
“A única forma de gerar empregos é garantir o crescimento econômico sustentado nos próximos anos. Para acelerar a retomada do crescimento, as reformas econômicas devem ser priorizadas, dando continuidade ao esforço de ajuste fiscal e promovendo melhorias no ambiente de negócios”, afirma a economista da CNI Maria Carolina Marques. “A aprovação da reforma tributária, com redução da burocracia e da cumulatividade dos tributos, certamente contribuirá para promover o crescimento econômico sustentado”, completa Maria Carolina.  
 
O QUE PRECISA SER FEITO - Na pesquisa, os brasileiros também elegeram as prioridades para o governo neste ano. Em primeiro lugar, empatadas, ambas com 32% das assinalações, apareceram a melhoria da qualidade da educação e a criação de empregos. Em segundo lugar, com 30% das menções, há outro empate entre o combate à corrupção e a melhoria dos serviços de saúde. Em quinto lugar, com 27% das respostas, aparece o combate à violência e à criminalidade. “A gravidade dos problemas enfrentados pelo país dificulta a escolha do que deve ser priorizado em 2020”, afirma o levantamento.
 
Na comparação com o ano anterior, as menções à melhoria dos serviços de saúde diminuíram 11 pontos percentuais. No fim de 2018, a saúde aparecia em primeiro lugar, com 41% das respostas, entre as prioridades para 2019. De um ano para outro, também diminuiu o número de menções à geração de empregos e de combate à corrupção. Entretanto, cresceu de 14% para 18% o número de citações ao controle da inflação. Isso, na avaliação da CNI, é resultado do aumento no preço da carne no fim de 2019. Entre as prioridades para 2020, os brasileiros também citaram o aumento do salário mínimo, que obteve 15% de respostas e passou do 9º lugar em 2019 para o 7º lugar neste ano.
 
PROBLEMAS DE 2019 - Na avalição dos brasileiros, as prioridades para 2020 estão relacionadas aos principais problemas que o Brasil enfrentou em 2019. Conforme a pesquisa, o desemprego, com 47% das citações, a saúde, com 41% das respostas, a corrupção, com 36% das menções, e a segurança pública, com 33% das assinalações, lideram a lista de problemas do país no ano passado.
 
Esses problemas já lideravam o ranking de 2018. “A principal mudança observada em 2019 foi o crescimento da preocupação dos brasileiros com o desemprego”, observa a pesquisa. “Em 2018, a saúde (46%) e o desemprego (45%) apareciam em primeiro e segundo lugar, respectivamente, na lista dos principais problemas do país, mas empatados na margem de erro da pesquisa, de dois pontos percentuais para mais ou para menos”, afirma o levantamento.
 
Esta edição da pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Principais Problemas do País e Prioridades para 2020 ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios entre os dias 5 e 8 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Falta de justificativa por não votar impede expedição de documentos
SAÚDE
Programa estadual financia pesquisa com medicamentos anticâncer
Óculos de sol fazem mesmo a diferença?
SAÚDE & BEM - ESTAR
Óculos de sol fazem mesmo a diferença?
POLÍCIA
Dupla em motocicleta executa morador a tiros em bairro da Capital
TEMPO
Quarta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CAMPO GRANDE
Trabalhador morre após ser atropelado por máquina agrícola em fazenda
IMBRÓGLIO DIPLOMÁTICO
Eduardo Bolsonaro ataca a China em post; embaixada repudia
POLÍCIA
Defesa de assassino alega legítima defesa, família de vítima contesta
PORTO ALEGRE
Funcionária do Carrefour que filmou assassinato de João Alberto é presa
Estuprada pelo cunhado, adolescente será ouvida em depoimento especial

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
ENTERPRISE
Operação contra tráfico internacional de cocaína cumpre mandado de prisão em Dourados
CAPITAL
Funcionária de restaurante é presa em flagrante após furtar dinheiro do caixa
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia