Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
LEGISLATIVO

Deputados devem votar dez projetos na última sessão ordinária deste mês

28 novembro 2019 - 08h49Por Da Redação

Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) devem votar dez projetos nesta quinta-feira (27), durante a última sessão ordinária de novembro. As matérias serão apreciadas em primeira e em discussão única. Entre outros temas, as propostas tratam sobre questões relativas a meio ambiente, consumo e tecnologia, saúde e educação.

De autoria do deputado Rento Câmara, o Projeto de Lei 293/2019 institui, em Mato Grosso do Sul, o Dia do Pantanal, a ser comemorado, anualmente, em 12 de novembro. Essa data, conforme explica o parlamentar, é considerado o Dia do Pantanal por força de resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), em homenagem ao ambientalista Francisco Anselmo de Barros, o Francelmo. Em 12 de novembro de 2005, o ambientalista ateou fogo ao próprio corpo no calçadão da rua Barão do Rio Branco, durante protesto contra as instalações de usinas sucroalcooleiras na região do Pantanal.

Também referente à questão ambiental, o Projeto de Lei 236/2019, do deputado João Henrique (PL),institui o programa Raízes do Cerrado em Mato Grosso do Sul. Conforme a proposta, as empresas ou concessionárias de serviço público, que causarem derrubada ou provocarem dano ambiental coletivo, ficarão obrigadas a plantarem, no mínimo, cinco árvores frutíferas típicas do Cerrado.

Relacionados à saúde, estão pautados os Projetos de Lei 291/2019 e 279/2019, respectivamente, de autorias dos deputados Evander Vendramini (PP) e Marcio Fernandes (MDB). A primeira proposta institui a “Semana de Sensibilização à Perda Gestacional, Neonatal e Infantil”, a ser realizada, anualmente, na semana que compreende o dia 15 de outubro. Entre outros objetivos, a campanha buscará dar visibilidade à problemática da perda gestacional e neonatal e lutar pelo respeito ao luto de mães e pais que passam por essa experiência. Já o Projeto de Lei 279/2019 determina que as universidades criem órgãos colegiados para discutir, planejar e implementar campanhas de prevenção ao uso de drogas ilícitas em todo o campus universitário.

Na interface entre tecnologia, comportamento e consumo, o Projeto de Lei 280/2019, de autoria do deputado Paulo Corrêa (PSDB), também deve ser votado, em primeira discussão, na sessão desta quinta-feira. A matéria revoga a Lei 2.807/2004, que proíbe o uso de telefone celular e outros aparelhos em diversos ambientes, como bancos, postos de combustíveis, cinemas, salas de aula, teatros, bibliotecas, salas de concertos, audiências e conferência. O parlamentar justifica que “o uso dos aparelhos eletrônicos, em especial o celular, é praticamente indispensável nos dias atuais”.

Na área da Educação, deve ser votado, também em primeira discussão, o Projeto de Lei 121/2019, de autoria do deputado Neno Razuk (PTB), que dispõe sobre a substituição do quadro negro por lousa branca revestida de vidro, nas escolas da rede pública estadual. A proposta estabelece prazo de três anos, contados a partir da vigência da lei, para a substituição. “A reivindicação de professores por uma solução da questão é antiga. Não é de hoje que esses problemas de saúde foram apontados e tem o pó do giz como maior causador”, argumenta.

Também em primeira discussão, estão previstos os Projetos de Lei 274/2019, de autoria do deputado Felipe Orro (PSDB), e o 288/2019, do deputado Paulo Corrêa. O primeiro inclui no calendário de Mato Grosso do Sul a Festa de Nossa Senhora Imaculada Conceição, padroeira de Aquidauana. A segunda proposta institui o Dia Estadual do Voluntário no Estado, a ser comemorado, anualmente, em 28 de agosto.  

Em discussão única, estão pautados os Projetos de Lei 103/2018 e 286/2019, de autorias respectivas dos deputados Zé Teixeira (DEM) e Renato Câmara. A primeira matéria denomina de “Claudio Sabino Carvalho” o trecho da Rodovia MS-141, dentro das limitações do município de Naviraí, a partir do Rio Curupaí. Já o Projeto de Lei 286/2019 declara a utilidade pública da Associação Beneficente de Assistência e Recuperação de Dependentes Químicos Casa de Apoio Divina Misericórdia “Tia Anita”, com sede em Ivinhema.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPEONATO PAULISTA
Palmeiras passa pela Ponte e enfrenta o Corinthians decisão
CORONAVÍRUS
Covid-19 matou 94,1 mil pessoas no Brasil desde o início da pandemia
FUTEBOL
Corinthians vence e vai em busca do tetra Paulista
INTERNACIONAL
Astronautas da NASA completam missão no espaço a bordo da SpaceX
CORUMBÁ
Militar do Exército é agredido em região de fronteira de Mato Grosso do Sul
ECONOMIA
Liberação de R$ 3 bi da Lei Aldir Blanc será por meio de plataforma
CRIME AMBIENTAL
Douradense é autuado por exploração ilegal de madeira e desmatamento
DESENVOLVIMENTO
BNDES terá mais recursos para recuperação de resíduos sólidos
ESPORTES
Benfica marca apresentação de Jorge Jesus em busca de dias melhores
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro leva multa por desmatamento de 16 hectares de vegetação

Mais Lidas

ACIDENTE
Motociclista perde controle da moto e invade estabelecimento na Marcelino Pires
ACIDENTE
Jovem é atropelado em Dourados e motorista foge do local sem prestar socorro
TRÁFICO DE DROGAS
Força Aérea persegue pilotos que sobrevoavam MS com mais de 1 t de cocaína
DOURADOS
Quatro pessoas são presas acusadas de fazerem parte de facção criminosa