Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(67) 99659-5905
CAMPO GRANDE

Denúncias de demora na fila resultam em autuações de agências bancárias

22 setembro 2017 - 15h50

De 12 a 19 de setembro, fiscais da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), autuaram três agências de uma mesma instituição bancária, na Capital, por demora no atendimento.

As inspeções foram realizadas para averiguar denúncias de tempo de espera recebidas pelos canais de denúncia do Procon Estadual. Foram fiscalizadas seis agências localizadas na avenida Mascarenhas de Moraes, rua Barão do Rio Branco, nas avenidas Gury Marques, Bandeirantes e Mato Grosso e na rua Treze de Maio. As três últimas foram as autuadas. Em um dos estabelecimentos foi constatada demora de até 1h46 minutos.

Somente em 2017, de janeiro até hoje (22.9), o Procon Estadual já realizou fiscalizações em 14 agências dessa instituição bancária, 12 em Campo Grande, uma em Corumbá e outra em Nova Andradina, o que resultou, no total, em nove autos de infração.

De acordo com a legislação estadual (Lei nº 2.085/2000), as instituições bancárias e financeiras que operam em Mato Grosso do Sul são obrigadas a prestar o atendimento à população no espaço de tempo máximo de 15 minutos. A lei também exige que os bancos forneçam ao cliente uma senha com o registro eletrônico do horário de sua entrada e saída do estabelecimento.

Em Campo Grande, existe também a Lei municipal nº 4303/2005 que considera tempo razoável para atendimento a espera de até 20 minutos nos dias de pagamento a servidores públicos, de vencimento de contas de concessionárias de serviços públicos e de recebimento de tributos. Nas vésperas de feriados prolongados, esse tempo de atendimento é de até 25 minutos. Em dias normais, o tempo de espera deve ser de até 15 minutos, conforme a Lei Estadual.

No interior do Estado, o problema de espera nas filas bancárias foi apontado durante o 12º Encontro do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul, realizado na Capital no dia 13 de setembro. Segundo o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, está sendo feito um levantamento, com registro fotográfico das filas, com o objetivo de solicitar à instituição bancária a ampliação dos caixas para redução do tempo de espera e melhoria dos serviços prestados.

Denúncias

O Procon Estadual disponibiliza o número 151, por meio do qual os consumidores podem denunciar a demora da fila de banco e também outras irregularidades nas relações de consumo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CLIMA
Temperatura cai mais de 8°C em três horas em Dourados
CORUMBÁ
Faculdade deve indenizar por falta de comprovação de débitos
DOURADOS
Após erro de cálculo na hora extra, Funsaud vai descontar dinheiro pago a mais em salários
ANGÉLICA
Homem é preso ao ser flagrado mandando vídeos pornográficos a criança
PANDEMIA
Quase 30% das pessoas infectadas por coronavírus em Dourados estão recuperadas
ECONOMIA
Dólar fecha em alta com incerteza política no radar dos investidores
MATO GROSSO DO SUL
Mapa mostra que 77% dos feminicídios acontecem dentro de casa
MATO GROSSO DO SUL
Balança comercial tem superávit de US$ 4,548 bilhões em maio
PANDEMIA
Vizinho de MS, Paraguai chega próximo de confirmar mil casos de coronavírus
POLÍCIA
Morador de Nioaque é condenado a três anos de prisão por vender arma a adolescente

Mais Lidas

PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce