Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
É LEI EM MS

Correção de provas vai considerar Língua de Sinais

27 novembro 2019 - 11h01Por Da Redação

Sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja, a Lei 5.442 estabelece que profissionais formados em Língua Brasileira de Sinais (Libras) corrigirão redações, questões dissertativas em concursos públicos, vestibulares e outros processos seletivos realizados por pessoas surdas que tenham aquele idioma como primeira língua.

O texto foi publicado nesta quarta-feira (27.11) no Diário Oficial do Estado.

De acordo com o texto, no ato da inscrição, o candidato surdo deve informar em qual das línguas oficiais do Brasil é alfabetizado – devendo a organizadora do certame do processo, disponibilizar a opção no formulário de inscrição.

Mato Grosso do Sul tem aproximadamente 107 mil pessoas com algum grau de deficiência auditiva, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com o autor da lei, deputado Neno Razuk, a necessidade do profissional habilitado em Libras para corrigir provas que contenham questões dissertativas ou redações se dá pelo fato de que a Língua Brasileira de Sinais tem estrutura e semântica próprias.

“O projeto de lei assegura aos candidatos surdos que, ao realizarem provas onde haja necessidade de escrita, tenham direito à correção por pessoa capacitada e que tenha domínio da Libras, garantindo-lhes igualdade de tratamento perante suas desigualdades”, justificou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDRO JUAN
Novo túnel é encontrado em presídio de onde fugiram 75 presos em janeiro
PESQUISA
Bolsonaro tem melhor aprovação desde o início do mandato, aponta Datafolha
SERVIÇOS
Detran/MS simplifica e veículos podem ser licenciados em qualquer agência
CAPITAL
Homem socorrido após ser baleado na cabeça morre em hospital
TEMPO
Sexta-feira nublada, ainda com possibilidade de chuva em Dourados
FRONTEIRA
Homem é executado a tiros ao parar com Mercedez em semáforo
POLÍTICA
Bolsonaro admite voltar ao PSL em vez de 'investir' em outro partido
CRIME AMBIENTAL
Assentado é multado em R$ 20 mil por provocar incêndio na propriedade
UFGD
Editora lança obras em comemoração aos 15 anos de Universidade
POLÍCIA
Professor preso em operação contra pedofilia será afastado de escolas

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades