Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
CORONAVÍRUS

Coordenador de enfermagem relata realidade de profissionais em meio a pandemia

14 julho 2020 - 06h44Por Da Redação

No dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou pandemia do novo coronavírus. Com o aumento massivo de casos da doença, os hospitais recebem uma grande demanda de cuidados. Para os profissionais da saúde, lidar com uma nova patologia, extremamente infecciosa, é um desafio. O responsável técnico de Enfermagem do Hospital Cassems Campo Grande, Fábio Doneida, compartilha as vivências da sua equipe nos últimos quatro meses.

Fábio explica que, no início da pandemia, instalou-se um sentimento de ansiedade na equipe de Enfermagem. “O profissional de saúde que está na ponta também tem os seus medos, as suas tristezas e angústias. Rapidamente, o hospital passou por um processo, orientado pelas diretorias, para que nos preparássemos em relação ao que estava por vir”.

De acordo com o coordenador, mesmo que os profissionais de saúde da Cassems já fossem preparados para lidar com cenários diferenciados, como o de uma pandemia, receberam uma série de treinamentos para orientações de como agir nessas circunstâncias. “Tivemos várias aulas de paramentação e desparamentação, foram criados fluxos diferenciados para equipe de cuidados e pacientes, além do investimento em equipamentos de ponta para atender os beneficiários de maneira apropriada”. 

Para Doneida, as medidas tomadas em virtude da pandemia de Covid-19 trouxeram um sentimento de segurança para os colaboradores do hospital Cassems, o que deu mais tranquilidade para trabalhar. “A Enfermagem realmente está na linha de frente, fica presente em todos os momentos. Então, tivemos a preocupação de aumentar o quadro de funcionários, para que esses profissionais tivessem momentos de descanso. Quando o profissional recebe cuidados, ele se torna mais capacitado e qualificado para lidar com o próximo”.

Outra mudança vivenciada pela equipe de Enfermagem foi em relação às comemorações do Dia do Enfermeiro, no dia 12 de maio. Tradicionalmente, conforme explica Fábio, no Hospital Cassems Campo Grande, a semana alusiva era festejada com palestras e reuniões. “A pandemia nos trouxe momentos de muita reflexão. Neste ano, não pudemos realizar o seminário de Enfermagem, como fazíamos. Então, trabalhamos o tema solidariedade, e fizemos uma grande campanha de doação de mantimentos, para a montagem de cestas básicas, que foram entregues à instituições sociais”.

No entanto, o maior desafio para a equipe, de acordo com Doneida,  foi ressignificar o acolhimento com os pacientes. “Dentro do Hospital da Cassems, trabalhamos uma cultura de humanização. Com uma máscara cobrindo a face, isso se torna um desafio, pois o paciente só enxerga os nossos olhos. Então, tivemos que aprender a demonstrar de outras maneiras, a reinventar o afeto e carinho, para que seja transmitido ao paciente”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LICITAÇÃO
Empresa ganha contrato de R$ 71 mil para confecção de letreiro turístico em Dourados
PANDEMIA
Taxa de letalidade sobe para 1,7% em Mato Grosso do Sul
CAMPO GRANDE
Instalações precárias fazem TRE-MS mudar local de votação na Capital
MATO GROSSO DO SUL
Deputado Marçal destina recursos para Hospital do Amor de Nova Andradina
REGIÃO
PM encontra carga de maconha durante ocorrência por violência doméstica
AMAMBAI
Homem acorda durante a noite e descobre casa em chamas
CORUMBÁ
Homem espanca ex-namorada após ver mensagens em celular
DOURADOS
Secretário de saúde deixa pasta um dia após ser nomeado por prefeita
CONTRABANDO
Carro 'recheado' com 12 mil maços de cigarro paraguaio é apreendido em MS
SAÚDE
Senai já entregou mais de 2 mil respiradores recuperados a hospitais

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização