Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
(67) 99659-5905
CAMPO GRANDE

Conciliação suspende mais de 500 ações e garante vagas em creches

06 outubro 2017 - 19h20Por Da Redação

Com intuito de diminuir os processos entre a Defensoria Pública da Capital e o Município de Campo Grande, a juíza Elisabeth Rosa Baisch articulou, na tarde de quinta-feira (5), no Centro Integrado de justiça (Cijus), um acordo entre as partes, em razão de mais de 500 ações que tramitam na Vara da Fazenda Pública dos Juizados.

O objetivo principal da reunião foi suspender todas as ações em curso que solicitam pedidos de vagas em creches públicas. Para o acordo, reuniram-se o juiz Alexandre Branco Pucci, titular da Vara do Juizado Especial da Fazenda Pública da Capital, a procuradora do município Viviane Moro, as defensoras públicas Kátia Maria Souza Cardoso, Regina Célia Rodrigues Magro e Eni Maria Sezerino Diniz, além da Secretária Municipal de Educação, Ilza Mateus de Souza, e a assessora jurídica da Semed, Maria Carolina da Silva Borges.

Atualmente, são 560 ações ajuizadas de pedidos de vagas em Ceinfs. No entanto, considerando o interesse social dos menores em obter a vaga em creche que deve ser preservado, na busca de uma solução eficaz e imparcial, bem como o déficit aproximado de 9 mil vagas na rede pré-escolar pública municipal, a Defensoria Pública e Secretaria Municipal de Educação resolveram unir os esforços para minimizar este impasse.

No acordo, a Defensoria Pública se comprometeu a fornecer, até o dia 18 de outubro, a lista atualizada com a qualificação dos menores, especificando a data de nascimento e o número da ação judicializada, seus responsáveis, endereço e o Ceinf de preferência, à Semed, para alocação imediata das vagas possíveis ainda neste ano letivo.

Na reunião ficou decidido que, em caso de impossibilidade de preencher a vaga ainda neste ano letivo, a Semed garantiu assegurar vaga ao menor para o próximo ano letivo, as quais serão efetivadas a partir de 23 de outubro de 2017 e, em caso de não cumprimento do acordo, as ações voltarão a tramitar.

Em síntese, a Procuradora do Município destacou o papel do Poder Judiciário como intermediador, neste aspecto, sobretudo em ações repetitivas, e a vontade das partes demandantes para a resolução dos processos ajuizados. “A justiça alcançada através da presente reunião e conciliação, com certeza é o resultado que todos as partes processuais almejam: a pacificação social e o cumprimento da Constituição Federal”.

A secretária municipal de Educação, Ilza Mateus de Souza, frisou que a educação infantil é o verdadeiro alicerce da aprendizagem, tanto é que nos primeiros seis meses empenhou esforços para reduzir o déficit de vagas para os Ceinfs. “A reunião frutífera e produtiva ocorrida no Cijus oportunizou demonstrar nossos projetos e ressaltar que estamos empenhados em atender as demandas da população”.

Para a Defensoria Pública, foi mais um avanço em prol da sociedade, que procurou os seus direitos, e a realização de conciliação é sempre importante e muito mais vantajosa para as partes, pois evita o desgaste de longas demandas judiciais e torna a justiça muito mais próxima e efetiva aos assistidos.

Por isso, a participação e boa vontade de todos os entes do Poder Judiciário, Defensoria Pública e Município de Campo Grande foram fundamentais para o sucesso da conciliação. Com o acordo celebrado, cerca de 560 crianças serão atendidas e as respectivas ações judiciais serão resolvidas com a contemplação da plena garantia dos direitos constitucionais dessas crianças.

Por fim, a juíza Elisabeth Rosa Baisch esclareceu que o acordo sempre garante um resultado útil melhor e mais rápido do que o trâmite processual. “Muito importante este acordo não só porque resolveu as mais de 500 ações em curso, mas também porque foi um meio eficaz de garantir o direito das crianças de ter vagas nos Ceinfs”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Mulher é agredida a socos na frente de filho de 4 anos ao cobrar pensão
DOURADOS
Cartão de Estacionamento Rotativo para idoso tem validade vitalícia
JULGAMENTO
Tenente-coronel que matou o marido major irá a júri popular dia 19
POLÍTICA
Senado aprova PL que obriga cobertura de tratamento de câncer em casa
CAPITAL
Foragido usa nome do patrão ao ser internado, mas acaba descoberto
JUDICIÁRIO
Concessionária de energia deve ressarcir cliente por danos elétricos
COXIM
Funileiro que matou e comeu carne de homem usou coronavírus para liberdade
LOTERIA
Confira as seis dezenas da Mega-Sena, que paga R$ 45 milhões
REGIÃO
Comarca de Sonora não terá expediente na próxima sexta-feira
RIBAS DO RIO PARDO
Policial que matou professora em acidente é transferido para a capital

Mais Lidas

6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Novo epicentro, Dourados é a cidade com mais casos de coronavírus em MS
PED
Policiais penais frustram tentativa de fuga na Penitenciária de Dourados