Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
MELHORIAS

Concessionária usa iluminação de led e leva segurança a usuários da 163

07 dezembro 2015 - 20h20

Trafegar nas pistas da BR-163/MS, operada pela CCR MSVia, está mais confortável e seguro. A partir do projeto realizado junto à GE Lighting, nove postos de pedágio e trechos ao longo da rodovia receberam novo sistema de iluminação baseado na tecnologia LED.

Ao todo, mais de 650 luminárias foram instaladas de maneira a garantir maior conforto visual e segurança aos motoristas que trafegam diariamente pela rodovia, que liga o estado do Mato Grosso do Sul em toda sua extensão de norte a sul.

Além de proporcionar maior visibilidade aos motoristas, uma lâmpada de LED apresenta vida útil de até 100 mil horas, o que seria 400% a mais que uma lâmpada convencional, aumentando a durabilidade de todo o sistema e reduzindo a necessidade de manutenções em 70% ao longo do seu tempo de utilização.

“Os motoristas que passam pela BR-163/MS trafegam, em média, a 100 km/h, por isso é essencial contar com um sistema de iluminação que garanta alto nível de visibilidade e segurança”, comenta Fausto Camilotti, Gestor de Atendimento da CCR MSVia. “Com o valor economizado em consumo de energia e com a redução de manutenções, poderemos investir em outras melhorias que gerem benefícios às pessoas que trafegam pela rodovia diariamente”, complementa Camilotti, citando investimentos relacionados à manutenção das pistas e adoção de sistemas mais modernos e inteligentes de gerenciamento das vias.

A BR-163/MS é fundamental para a economia do estado do Mato Grosso do Sul. A rodovia, que passa por 21 cidades, liga o estado entre as cidades de Mundo Novo (divisa com o Paraná, ao Sul) e Sonora (divisa com o Mato Grosso, ao Norte). Ao todo são 845 km que ajudam a escoar a produção da agroindústria para outras regiões do País e que desempenha papel estratégico ao impulsionar o comércio e o turismo local.

“Este é um projeto que beneficia todo o País ao ponto em que melhora a infraestrutura de um trecho importante da malha viária nacional. Como ponto adicional, reitera o papel estratégico de sistemas de iluminação de LED ao levar mais visibilidade, conforto e segurança aos motoristas”, diz Alexandre Ferrari, Gerente Geral da GE Lighting para o Brasil.

Em projeto similar, a GE também foi responsável por instalar luminárias de LED em trecho urbano da BR-153, na região de Marília e, recentemente, executou projeto de troca do sistema de iluminação de vias públicas da cidade de Belém: Avenida Visconde de Souza Franco, Avenida João Paulo II e Avenida Brigadeiro Protásio. Ainda em iluminação pública, a divisão de iluminação da empresa também participa de concorrências para a implantação de iluminação de LED nas cidades de São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Contagem (MG) e Vitória (ES).

Mais do que economia

A eficiência dos sistemas de iluminação com tecnologia LED se deve as suas características únicas, que contam com alta eficiência e um sistema óptico reflexivo único que permite o direcionamento mais preciso das áreas a serem iluminadas ao mesmo tempo em que ajuda a reduzir o desperdício de luz.

“Iluminação pública deve ser encarada como um meio de aumentar a segurança ao tráfego seja para o motorista ou para o pedestre. Nesse sentido, o LED desponta como tecnologia superior capaz de aumentar a visibilidade das vias, reduzir consumo energético e, adicionalmente, gerenciar o nível de luminosidade de acordo com a incidência de luz necessária”, comenta Paulo Candura, especialista em iluminação pública com ênfase em gestão de projetos. Em iluminação pública, o LED pode reduzir o consumo de energia em mais de 50% se comparado às tecnologias tradicionais.

Adicionalmente, a tecnologia é ambientalmente mais amigável e alinhada às novas diretrizes de descarte de componentes elétricos e eletrônicos. “As lâmpadas de LED possuem o benefício de não conterem mercúrio em sua fórmula, o que facilita o seu descarte ao não poluir o meio ambiente”, explica Alexandre Ferrari. As tecnologias tradicionais de iluminação ainda contam com metais pesados em sua composição, que quando descartados no meio ambiente podem contaminar o solo e lençóis freáticos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covid-19: governo lança campanha publicitária de vacinação
BRASIL
Covid-19: governo lança campanha publicitária de vacinação
Em primeiro dia de vacina no interior, MS ultrapassa de 2,7 mil óbitos por coronavírus
PANDEMIA
Em primeiro dia de vacina no interior, MS ultrapassa de 2,7 mil óbitos por coronavírus
Caminhonete é apreendida com 250 kg de agrotóxicos na região de Ponta Porã
POLÍCIA
Caminhonete é apreendida com 250 kg de agrotóxicos na região de Ponta Porã
Marçal cobra de prefeituras a implantação de atendimento domiciliar a pacientes com câncer
ESTADO
Marçal cobra de prefeituras a implantação de atendimento domiciliar a pacientes com câncer
MARACAJU
Jovem é flagrado com bagagem recheada de droga em Terminal Rodoviário
DOURADOS
Valor lançado em IPTU pela prefeitura cresceu R$ 10,6 milhões
DOURADOS
Mulher tem casa invadida e bandidos levam televisão e notebook
PANDEMIA
Enfermagem de MS perdeu 19 vidas para Covid-19, a mais recente na saúde indígena de Dourados
DOURADOS
Vítima tem pertences roubados por assaltante armado com faca
BRASIL
Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163