Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
INSTITUTO FEDERAL

Concerto celebra os cinco anos do Coral IFMS em Campo Grande

12 dezembro 2017 - 17h05

A emoção marcou o concerto de celebração dos cinco anos do Coral do Campus Campo Grande do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). A apresentação foi na noite dessa segunda-feira, 11, no Teatro Prosa do Sesc Horto, na Capital.

Sob a regência do professor Rodrigo Falson Pinheiro, o grupo apresentou um repertório variado, com canções compostas no período do Renascimento, como Verbum Caro Factum Est, e obras brasileiras atuais, como Admirável Chip Novo, da compositora Pitty. O público também conferiu clássicos como Cant't Help Falling in Love e We Wish You a Merry Christmas.

Criado em 2012, o Coral IFMS é formado por estudantes e servidores do Campus Campo Grande e da reitoria, além da comunidade externa.

Na abertura do concerto, o regente e fundador do coral reforçou o caráter socializador, educador e formador da atividade. “O canto coral nada mais é do que uma minisociedade onde os participantes aprendem a respeitar diferenças, hierarquia e a buscar o bem comum. É uma lição de vida para mim e para os coralistas, pois amadurecemos como ser humano e como profissionais também”, comentou Rodrigo.

Cilene de Andrade, 17, aluna do curso técnico em Mecânica, é coralista há dois anos e meio. “O coral faz eu me sentir mais espontânea, ter mais facilidade na relação com outras pessoas, além de ter melhorado minha voz e a percepção do som.  A gente aprende a gostar mais de música e o que ela nos transmite”, destacou.

A assistente em administração do Campus Campo Grande, Caroline Brito, entrou para o coral porque, durante o expediente, ouvia os coralistas ensaiarem. “O ensaio é o ápice da minha semana. Apesar de estarmos cansados de mais um dia de trabalho, é uma satisfação muito grande. Não achei que fosse aprender tanto. Além do canto, o Rodrigo nos traz muitas informações sobre etiqueta e educação, ele consegue reunir tudo isso no coral”, afirmou.

Regente do coral da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) há 28 anos, Manoel Câmara Raslan, foi homenageado. O professor destacou a importância do surgimento de novos corais em Campo Grande.

“Isso é importantíssimo. Alguns desses jovens que vimos aqui nessa noite cantam comigo no Coral da UFMS e em outros grupos. Essas pessoas estão ativas, reforçando essa cadeia de corais na cidade. Precisamos de gente cantando, se relacionando melhor e o coro é uma força muito grande pra isso”, pontuou Manoel.

Também foram homenageados pelos coralistas do IFMS os professores do Campus Campo Grande Joelson Maschio, Régia Avancini e Marcus Menezes Silveira.

Encontro de coralistas – Um dos pontos altos do concerto foi a apresentação da música Eu só quero um Xodó, do compositor Dominguinhos. Ex-coralistas do Coral IFMS subiram ao palco e se uniram aos atuais participantes para interpretar a canção. Ao fim, todos formaram uma roda.

No encerramento do concerto, ex e atuais coralistas falaram sobre a importância do coral para a vida deles e de como a atividade os transformou.

Um dos depoimentos foi de Gabriel Guizado, formado no curso técnico em Mecânica do IFMS e, atualmente, acadêmico de Música na UFMS. “O Rodrigo foi uma pessoa fundamental para que eu tomasse a decisão de fazer faculdade na área. Ele me ensinou muito de teoria musical, além de ter despertado de novo essa habilidade em mim, uma vez que eu já tinha estudado música quando pequeno”, comentou.

Tainara Laís Santos do Pinho, técnica em Eletrotécnica formada pelo IFMS, foi da primeira turma do coral. Hoje, como controladora de voo da Aeronáutica, faz questão de lembrar do apoio do regente nos tempos do ensino médio. “Quando fiz o curso técnico no IFMS, passei por um momento pessoal bastante difícil. A música me ajudou muito, e o Rodrigo me puxava para conversar e saber o que estava acontecendo, me estimulando a seguir em frente”, relembrou.

“É uma relação de amizade, quase paternal. Nós vamos estreitando esses laços e é uma emoção muito grande ouvir cada um deles falando sobre isso”, comentou o regente.

Aquidauana – Criado em 2011, o Coro Escola do Campus Aquidauana do IFMS também celebrou mais um ano de existência na noite dessa segunda-feira, 11, com uma apresentação gratuita e aberta ao público no campus local da UFMS.

O evento contou com a participação do Coral da Universidade Federal e dos Doutores da Alegria, organização não governamental que leva alegria a crianças hospitalizadas.

Formado por estudantes e servidores do IFMS, além da comunidade externa, o coral traz em seu repertório canções folclóricas e obras da música popular brasileira, entre outras.

A regente, professora Cinara Ribeiro, destaca que o Coro Escola contribui para o processo de educação musical da comunidade. “Além de oportunizar a integração dos participantes por meio da prática musical, o Coro traz novas experiências tanto aos coralistas quanto aos que acompanham as apresentações. Com os ensaios, descobrimos jovens talentos da região, inclusive alguns almejam cursar a graduação em música”, comentou.

Jânio Alexandre Júnior, 18, aluno do curso técnico em Edificações, falou sobre as mudanças que o coral trouxe para a vida dele. "Além de me trazer mais sensibilidade musical e o aumento da expressividade, adquiri mais concentração e obtive melhoras na comunicação interpessoal", relatou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANASTÁCIO
Polícia fecha 'boca de fumo' e encontra menor gerenciando o tráfico
JUSTIÇA
Negada indenização a ex-companheiro por briga mútua com antigos cunhados
DOURADOS
Dupla que furtou loja de shopping é autuada em flagrante e fica presa no 1º DP
DOURADOS
Construtora aceita pagar R$ 444 mil por trecho de calçada, em 10 parcelas
PANDEMIA
Dourados confirma mais 79 casos de coronavírus e ultrapassa 8,3 mil infectados
POLÍTICA
Bolsonaro coordena hoje 38ª Reunião do Conselho de Governo
PONTA PORÃ
Mulher é flagrada carregando quase 30 kg de maconha dentro de ônibus
PANDEMIA
SES divulga recomendações de prevenção à Covid-19 durante feriado de finados
DOURADOS
Com fim de contrato de R$ 100 milhões e sem licitação, limpeza pública é feita com mão de obra própria
AMAMBAI
Quatro mulheres são presas com drogas; duas estavam com o entorpecente nas genitálias

Mais Lidas

GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade
TEMPESTADE
Chuva e ventos de 46km/h derrubam árvores e levam sujeira às ruas de Dourados