Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
MATO GROSSO DO SUL

Companhia aérea deve indenizar passageiro por não fornecer assento especial

16 outubro 2020 - 16h07Por Da Redação

Acórdão proferido pela 4ª Câmara Cível majorou para R$ 20 mil a indenização por danos morais a ser paga por uma companhia aérea a um passageiro deficiente por não fornecer o assento especial que este havia pago, nem providenciar condições adequadas de acesso à aeronave.

Segundo os autos do processo, um homem absolutamente incapaz, devido a um traumatismo craniano que o deixou em estado vegetativo, adquiriu passagens aéreas para viajar de Campo Grande a Recife/PE, para o casamento de seu irmão, na companhia de sua mãe e primo. Devido à sua condição física, ele comprou assentos mais espaçosos para todos os trechos.

Em uma das conexões, no entanto, a companhia, sem apresentar qualquer justificativa, não ofereceu o assento especial ao consumidor, obrigando-o a viajar nas poltronas comuns da aeronave. Além disso, a empresa não dispunha de veículos equipados com elevadores ou outros dispositivos apropriados para efetuar o embarque de pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida. Diante da situação constrangedora, o consumidor buscou o Judiciário.

Ao julgar a ação, o juiz de 1º Grau deu ganho de causa para o consumidor e determinou o pagamento de R$ 10 mil a título de indenização por danos morais. Insatisfeitos com o valor da indenização, tanto o autor quanto a requerida ingressaram com Apelação Cível no Tribunal de Justiça. Enquanto para o consumidor a quantia determinada pelo juízo está aquém do transtorno causado pela má prestação do serviço da companhia aérea, esta requereu a improcedência do pedido pela ausência de conduta ilícita ou, subsidiariamente, que fossem minorados os danos morais.

Para o relator do recurso, Des. Alexandre Bastos, o valor da indenização deve ser proporcional, razoável e utilizar como parâmetro os valores de condenações encontrados na jurisprudência. Assim, o julgador ressaltou que casos de mera negativação indevida do nome de consumidores têm sido sentenciados com a estipulação de R$ 10 mil de indenização por danos morais. Nos dizeres do magistrado, portanto, “o valor de R$ 10.000,00 não se mostra adequado para este caso posto à apreciação, que revela maior potencialidade do abalo moral, vez que é conduta de empresa aérea que se omitiu (negligência) quanto à acessibilidade de passageiros com necessidades especiais (PNAE), no transporte aéreo público”.

O desembargador, deste modo, dobrou o valor da indenização para R$ 20 mil e, por consequência, julgou improcedente o recurso da companhia aérea. Os demais membros da Câmara acompanharam, em sua maioria, o voto do relator.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com estoque de sangue baixo, Hemocentro de Dourados abrirá no sábado
SOLIDARIEDADE
Com estoque de sangue baixo, Hemocentro de Dourados abrirá no sábado
Com 16 confirmações, passa para 93 o número de casos ativos da Covid-19
DOURADOS
Com 16 confirmações, passa para 93 o número de casos ativos da Covid-19
Polícia identifica e prende jovem com mandado de prisão em aberto
CASSILÂNDIA
Polícia identifica e prende jovem com mandado de prisão em aberto
Arrecadação federal cresce 12,9% e bate recorde em setembro
ECONOMIA
Arrecadação federal cresce 12,9% e bate recorde em setembro
Jovem que se formou há dois meses é presa com ecstasy no Parque Alvorada
DOURADOS
Jovem que se formou há dois meses é presa com ecstasy no Parque Alvorada
NAVIRAÍ
Homem é preso por transporte ilegal e maus-tratos a filhotes de papagaio
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita reforma do prédio e troca de móveis da Polícia Militar de Juti
RELIGIÃO
Restos mortais de bispo será levado à Catedral de Dourados
REGIÃO
Polícia flagra van transportando maconha e cigarro contrabandeado
REGIÃO
Polícia prende casal em posse de drogas durante investigação de furto

Mais Lidas

CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Mulher "roleta" Weimar, causa acidente e deixa motociclista ferido gravemente