Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Começa pesquisa para saber como anda a saúde dos brasileiros

09 janeiro 2020 - 07h54Por Agência Brasil

A pesquisa Vigitel 2020 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada todos os anos pelo Ministério da Saúde, pretende ouvir cerca de 27 mil pessoas somente no primeiro semestre. A participação é muito importante para que seja possível conhecer o retrato da saúde das pessoas no país e para o planejamento e monitoramento das ações e políticas públicas de cuidado à saúde dos brasileiros.

Portanto, Você que tem 18 anos ou mais e mora em uma das 26 capitais do país, além de Brasília, poderá receber uma ligação do pesquisador do ministério convidando-o para participar da principal pesquisa no país que mede os fatores de risco e de proteção para doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, cânceres, obesidade, doenças respiratórias e relacionadas ao coração – principais causas de mortes no país.

Segundo o ministério, o tempo médio para responder ao questionário é de cerca de 12 minutos. As ligações serão feitas das 9h às 21h (horário de Brasília) nos dias da semana, e das 10 às 16h aos sábados, domingos e feriados. A participação na pesquisa é voluntária.

“Conhecer a situação de saúde da população é o primeiro passo para planejar ações e programas que reduzam a ocorrência e a gravidade destas doenças, melhorando, assim, a saúde da população”, destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

O ministério alerta que durante a pesquisa não será perguntada qualquer informação relacionada a documentos pessoais, como CPF, RG ou mesmo dados bancários. As únicas informações pessoais obtidas por meio da pesquisa dizem respeito à idade, sexo, escolaridade, estado civil e raça/cor, uma vez que permitem que os resultados reflitam a distribuição sociodemográfica da população total.

Desde 2006, a pesquisa Vigitel monitora a frequência e a distribuição de fatores de risco para o surgimento destas doenças através de um questionário, respondido por telefone, sobre itens como hábitos alimentares (consumo de frutas e hortaliças) e estilo de vida (prática de atividade física, tabagismo e consumo de bebidas alcóolicas). São também investigadas a frequência e o diagnóstico médico de hipertensão arterial e diabetes, bem como a realização de exames de mamografia e de papanicolau.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Chinesa SinoVac começa etapa final de testes da vacina contra covid-19
TRÊS LAGOAS
Bandido é amarrado e agredido por populares após arrombar casa
NOVA ANDRADINA
Jovem fica gravemente ferido após ser atropelado
FUTEBOL
CBF anuncia início do Brasileirão no início de agosto
TRÁFICO
Polícia encontra mais de 100kg de maconha abandonados em rodovia
COFRES PÚBLICOS
Economia com viagens e diárias na pandemia chega a R$ 199,6 milhões
CAMPO GRANDE
Ministério autoriza R$ 27,1 milhões para ações de modernização tecnológica
TRÂNSITO
Detran-MS inicia série de visitas técnicas a empresas de emplacamento e vistoria
BRASIL
Inscrições para o Sisu começam nesta terça
CORUMBÁ
Empresa de alimentos é condenada por erro em emissão de nota fiscal

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano